Vigamed Bula

Vigamed

Como o Vigamed funciona?


Vigamed é indicado para o tratamento da disfunção erétil leve a
moderada em homens.

Contraindicação do Vigamed

Este medicamento é contra-indicado para menores de 18
anos.

Este medicamento não deve ser utilizado como um auxílio sexual
por homens que não têm disfunção erétil.

Não utilize bebidas alcoólicas nos dias em que tomar
vigamed.

Este medicamento possui efeitos sobre a habilidade de
dirigir veículos ou operar máquinas.

Como usar o Vigamed

Recomenda-se administrar uma dose de 40 mg de Vigamed cerca de
30 minutos antes da relação sexual e em um período equivalente a
uma hora antes ou duas horas após as refeições. Não tome mais que
40 mg por dia.

Posologia do Vigamed


Deve-se administrar uma dose de 40 mg de Vigamed, cerca de
30 minutos antes da relação sexual e em um período de tempo
equivalente a uma hora antes ou duas horas após as refeições. A
dose máxima é de 40 mg por dia.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu
médico.

Não use o medicamento com prazo de validade vencido.
Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Precauções do Vigamed

Ao se decidir pelo uso de um medicamento, deve-se ponderar os
benefícios contra os riscos que ele possa trazer. Esta é uma
decisão que deverá ser tomada por você e seu médico.

Vigamed não protege contra doenças venéreas, nem inclusive
contra o HIV; conseqüentemente, é necessário considerar o uso das
medidas apropriadas de proteção (preservativo). Vigamed não afeta o
libido; portanto, é necessário estímulo sexual para se obter e
manter a ereção.

Antes do uso do Vigamed, as seguintes condições ou tipos
de pacientes devem ser consideradas:

Alergias:

Informe o seu médico se você já teve antes qualquer reação
alérgica com o uso de fentolamina ou a quaisquer componentes do
produto.

Gravidez e lactação:

Vigamed não é indicado para o uso em mulheres.

Crianças:

Vigamed não é indicado para menores de 18 anos de idade.

Idosos:

Vigamed deve ser usado com cautela em pacientes idosos, em casos
de dor torácica, taquicardia, náuseas, vômitos e tontura informar
imediatamente seu médico.

Uso em pacientes com gastrite ou úlcera
péptica:

Vigamed é contra-indicado para pacientes com gastrite ou úlcera
péptica.

Uso em pacientes com rinite:

Vigamed deve ser usado com cautela em pacientes com rinite.

Uso em pacientes usuários de nitratos:

Vigamed é contra-indicado para pacientes que usam substâncias à
base de nitratos.

Uso em portadores de doenças
cardiovasculares:

Vigamed pode reduzir significativamente a pressão arterial e
produzir alterações do ritmo cardíaco. Portanto, o uso de Vigamed
não é recomendado a pacientes para os quais a atividade sexual é
desaconselhada devido a doença cardiovascular pré-existente.

Uso em combinação com outros medicamentos para a
disfunção erétil:

Vigamed é contra-indicado em combinação com outros medicamentos
para disfunção erétil.

Informe ao médico o aparecimento de reações
indesejáveis.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu
médico.

Reações Adversas do Vigamed

Juntamente com seus efeitos desejáveis, o Vigamed pode causar
algumas reações adversas, que podem ou não requererem atenção
médica. Contudo, procure orientação médica se qualquer uma das
seguintes reações adversas persistir ou tornar-se incômoda:

Comuns:

A principal reação adversa é a diminuição da pressão arterial
(com sintomas de tontura) e rinite.

Menos comuns:

Reações em decorrência da estimulação do coração como: batimento
acelerado, alteração do ritmo cardíaco e redução do fluxo sangüíneo
nos vasos sangüíneos do coração, com sintomas como dor no peito. A
estimulação gastrintestinal pode causar dor abdominal, náusea,
vômito, diarréia e úlcera péptica. Pode ocorrer ocasionalmente
diminuição do fluxo sangüíneo em áreas do cérebro.

As reações adversas observadas em menos de 2% dos
pacientes estudados são:

Congestão nasal, alteração do ritmo dos batimentos cardíacos,
tontura, dor de cabeça, falta de ar, conjuntivite, insônia, dor e
edema peniano e depressão.

Outros efeitos não-listados acima também podem ocorrer em alguns
pacientes. Se você notar qualquer sintoma incômodo durante ou após
o uso de Vigamed, procure orientação médica.

Composição do Vigamed

Apresentações:

Embalagem contendo:

2 e 4 comprimidos.

Uso adulto.

Composição:

Cada comprimido contém:

Mesilato de Fentolamina

40 mg

Excipientes* qsp

1 comprimido

*Dióxido de silício coloidal, croscarmelose sódica, estearato de
magnésio e celulose microcristalina.

Superdosagem do Vigamed

Não há dados disponíveis sobre os efeitos da superdose aguda ou
crônica com comprimidos de Vigamed.

Interação Medicamentosa do Vigamed

Vigamed pode potencializar os efeitos de agentes
anti-hipertensivos. Os antipsicóticos podem aumentar o efeito
hipotensivo de bloqueadores alfa adrenérgicos.

A Fentolamina é conhecida por interagir com os seguintes
fármacos:

Principais Interações:

Tizanidina.

Interações Moderadas:

Aripiprazol, Alfentanil, Alprazolam, Amoxapina, Apomorfina,
Amitriptilina, Baclofen, Buprenorfina, Buspirona, Bupropiona,
Cetirizina, Clomipramina, Cloral Hidratado, Cabergolina,
Carisoprodol, Citalopram, Clonazepam, Clozapina, Clorazepato,
Codeína, Clorpromazina, Clordiazepóxido, Difenildramina, Diazepam,
Dihidrocodeína, Escitalopram, Fentanil, Fenobarbital, Fluoxetina,
Flurazepam, Flufenazina, Fluvoxamina, Haloperidol, Hidromorfona,
Hidroxizina, Imipramina, Iloprost, Lítio, Lorazepam,
Levocetirizina, Loxapina, Meprobamato, Morfina, Metocarbamol,
Meperidina, Metadona, Maprotilina, Mirtazapina, Nortriptilina,
Nalbufina, Nefazodona, Orfenadrina, Olanzapina, Ópio, Oxazepam,
Oxicodona, Prometazina, Proclorperazina, Propoxifeno, Paliperidona,
Paroxetina, Pentazocina, Perfenazina, Promazina, Quetiapina,
Risperidona, Secobarbital, Sertralina, Trazodona, Tioridazina,
Temazepam, Trifluoperazina, Venlafaxina, Zaleplona, Zolpidem,
Ziprasidona.

Interações Menores:

Furazolidona, Insulina, Linezolida, Procarbazina, Selegilina,
Tadalafil, Tranilcipromina. Outras formas de interação O álcool não
deve ser consumido durante o tratamento com Vigamed, devido ao seu
efeito hipotensor. A administração de fentolamina com alimentos
pode diminuir as concentrações plasmáticas em 31% e levar a um
acréscimo de cerca de uma hora para a obtenção da concentração
máxima (Cmáx), porém não diminui a quantidade de droga
absorvida. Recomenda-se a administração de Vigamed uma hora antes
ou duas horas após as refeições.

Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum
outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico,
pode ser perigoso para a sua saúde.

Interação Alimentícia do Vigamed

O álcool não deve ser consumido durante o tratamento com
Fentolamina (substância ativa), devido ao seu efeito hipotensor. A
administração de fentolamina com alimentos pode diminuir as
concentrações plasmáticas em 31% e levar a um acréscimo de cerca de
uma hora para a obtenção da concentração máxima (Cmáx),
porém não diminui a quantidade de droga absorvida. Recomenda-se a
administração de Fentolamina (substância ativa) uma hora antes ou
duas horas após as refeições.

Ação da Substância Vigamed

Resultados de Eficácia

A eficácia da fentolamina comprimido para tratamento de
disfunção erétil foi avaliada sistematicamente em dois estudos
clínicos em grande escala, placebocontrolado, fechados e a longo
prazo. Em ambos os estudos, a fentolamina comprimido para
tratamento de disfunção erétil foi associada com as melhoras
significativas nas contagens do domínio da função erétil no Índice
Internacional da Função Erétil (IIEF). A porcentagem de tentativas
de penetrações bem sucedidas foram melhoradas com o uso de
fentolamina comparado ao placebo. Para os pacientes que continuaram
o tratamento com fentolamina comprimido, a eficácia foi geralmente
mantida. O uso de fentolamina comprimido foi bem tolerada pela
maioria dos pacientes.

Os efeitos colaterais mais comuns observados
foram:

Congestão nasal (10%), dor de cabeça (3%), vertigem (3%),
taquicardia (3%) e náusea (1%).

Os efeitos colaterais foram geralmente relacionados com a dose e
classificados de suave à moderado. Poucos eventos adversos sérios
foram observados nestas experimentações. Em resumo, a fentolamina
comprimido foi eficaz no tratamento da deficiência orgânica erétil
masculina e bem-tolerado pela maioria dos pacientes. A droga
apresentou uma eficácia satisfatória, sem riscos cardiovasculares
significativos. Os resultados dos ensaios clínicos com fentolamina
comprimido apresentaram um mecanismo de controle no bloqueio da
ereção do pênis.

Características Farmacológicas

Farmacodinâmica

Uma liberação neural aumentada de noradrenalina, causada pelo
bloqueio pré-sináptico de receptores alfa2, pode contribuir com os
efeitos inotrópicos e cronotrópicos positivos no músculo cardíaco.
Em doses menores, o efeito inotrópico é predominante e há aumento
da pressão sangüínea; em doses maiores, a vasodilatação periférica
pode prevalecer sobre o efeito inotrópico e ocorre a diminuição da
pressão sangüínea. Os efeitos da fentolamina no tratamento da
disfunção erétil são decorrentes do bloqueio alfa-adrenérgico nos
vasos sangüíneos penianos. A ação da droga consiste no relaxamento
da musculatura lisa trabecular cavernosa e na dilatação das
artérias penianas, o que permite o aumento do fluxo sangüíneo
arterial ao corpo cavernoso, levando à ereção. Ocorre uma ligeira
tumefação na glande e no corpo esponjoso.

Farmacocinética

A Fentolamina é rápida e completamente absorvida por via oral.
Após a administração oral de 40 mg de Fentolamina, o pico da
concentração plasmática de Fentolamina inalterada é atingido após
0,5 – 1 hora, correspondendo a 22 – 46 ng/mL. A meia-vida de
eliminação após a administração de uma dose única é de 1,7 horas.
Dentro de um período de 24 horas, 90% da dose oral de 40mg é
eliminada inalterada ou na forma de metabólitos, sendo que 70% é
encontrada na urina e 20% nas fezes. A eliminação total completa-se
após um período de 4 dias. A Fentolamina inalterada na urina
corresponde a 2-11% da dose oral. Os principais metabólitos
presentes na urina são: o glicuronídeo da droga-mãe e um metabólito
carreador de um grupo carboxílico, ao invés de um grupo metila no
anel aromático que corresponde a 40% da dose após administração
oral.

Embora a extensão da absorção da fentolamina não seja
influenciada pelo alimento, a velocidade de sua absorção diminui
significativamente com a alimentação.

Cuidados de Armazenamento do Vigamed

O Vigamed deve ser armazenado em temperatura ambiente, entre 15
e 30°C, protegido da luz e umidade.

N.º de Lote, Data de Fabricação e Prazo de Validade:
vide cartucho.

Confira cuidadosamente a data de validade do medicamento.
Qualquer medicamento com prazo de validade vencido não deve ser
utilizado.

Não use o medicamento com prazo de validade vencido.
Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Vigamed

Reg. MS N.º 1.4381.0064.

Farm. Resp.:

Charles Ricardo Mafra.
CRF-MG 10.883.

Fabricado por:

Cimed Indústria de Medicamentos Ltda.
Av. Cel. Armando Rubens Storino, 2750.
Pouso Alegre-MG CEP 37550-000.
CNPJ: 02.814.497/0002-98.
Indústria Brasileira.

SAC – 0800 7044647.

Venda sob prescrição médica.

Vigamed, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #14095
    Anônimo
    Convidado

    Vigamed Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Vigamed Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top