Argix Bula

Argix

Como o Argix funciona?


O aspartato de arginina está diretamente relacionado à síntese
proteica.

Contraindicação do Argix

Argix (aspartato de arginina) está contraindicado a pacientes
com hipersensibilidade à arginina ou a qualquer outro componente da
fórmula.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12
anos.

Como usar o Argix

Comprimidos revestidos 500mg:

Ingerir, por via oral, 2 comprimidos uma a três vezes ao dia,
preferencialmente próximo às refeições. Ingerir os comprimidos com
quantidade suficiente de líquido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o
tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou
mastigado.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o
Argix?


Caso esqueça de administrar uma dose, administre-a assim que
possível, no entanto, se estiver próximo do horário da dose
seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo
determinado pela posologia. Nunca ultrapasse a posologia diária
recomendada.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico
ou do seu médico, ou cirurgião-dentista.

Precauções do Argix

Até o momento não são conhecidas alterações no efeito do
medicamento quando ingerido concomitantemente com alimentos ou
álcool.

Em pacientes tratados com diuréticos poupadores de potássio
(espironolactona, amilorida, triamterene) e em pacientes com
disfunção hepática ou renal ou com diabetes o uso de arginina pode
provocar hipercalemia (excesso de potássio no sangue).

Como a arginina pode aumentar a atividade de alguns hormônios no
organismo, há a possibilidade de muitas interações. O uso de
estrógenos pode aumentar os efeitos da arginina sobre a secreção do
hormônio de crescimento, glucagon e insulina. Em contrapartida, o
uso de progesterona pode diminuir a capacidade de resposta da
arginina sobre a secreção do hormônio do crescimento. A arginina
deve ser usada com cautela juntamente com nitroglicerina ou
sildenafila pelo risco de hipotensão.

Outros efeitos secundários, tais como:

Dor de cabeça e rubor. Como a arginina pode causar acidez
estomacal, ela pode reduzir a eficácia de medicamentos que
bloqueiam o ácido estomacal, como a ranitidina ou omeprazol. Alguns
anti-inflamatórios (aspirina, ibuprofeno e naproxeno), também,
podem aumentar o risco de hemorragia se forem utilizados com
arginina.

Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se
descontinuar o uso e consultar o médico. Não ingerir doses maiores
do que as recomendadas.

Gravidez e lactação:

Como todo medicamento, Argix (aspartato de arginina) só deve ser
utilizado durante a gravidez ou lactação, quando os benefícios
esperados superarem os possíveis riscos.

Pacientes idosos:

Não existem cuidados ou recomendações especiais referentes ao
uso de aspartato de arginina por pacientes idosos

Crianças:

Este medicamento é contraindicado para crianças menores de 12
anos.

Restrições a grupo de risco:

Argix (aspartato de arginina) deve ser utilizado com cautela em
paciente com doença renal ou anúria, doença hepática ou
diabetes.

Atenção diabéticos, contém lactose.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Reações Adversas do Argix

A arginina pode liberar histamina na pele. A arginina pode
causar hipercalemia (excesso de potássio no sangue) em pacientes
com disfunção hepática ou renal ou com diabetes. Cólicas abdominais
e inchaço podem ocorrer em pacientes com fibrose cística e nesses
pacientes também foi observada significativa perda de peso.
Desconforto estomacal, incluindo náuseas, cólicas, ou um aumento do
número de evacuações podem ocorrer. Outros potenciais efeitos
colaterais incluem diminuição da pressão arterial e alterações em
eletrólitos no sangue.

Exemplos:

Aumento de potássio, uréia sanguínea e creatinina, e diminuição
de cloreto, sódio e fosfato. Pessoas com doenças hepáticas ou
renais podem ser especialmente sensíveis a essas complicações e
devem evitar o uso de arginina, exceto sob supervisão médica.

Informe seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o
aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.
Informe também à empresa através do seu serviço de
atendimento.

Composição do Argix

Apresentações:

Comprimidos revestidos de 500mg.

Caixa com 60 comprimidos revestidos.

Uso adulto.

Uso oral.

Composição:

Cada Comprimido Revestido de 500 mg contém:

Aspartato de arginina 500,00 mg.

Excipientes:

povidona, lactose monoidratada, amidoglicolato de sódio, dióxido
de silício, estearato de magnésio, amido, lauril sulfato de sódio,
celulose microcristalina, opadry (álcool polivinílico, macrogol,
talco), dióxido de titânio, corante lacca alumínio amarelo n°6,
álcool etílico e água de osmose reversa.

Superdosagem do Argix

Até o presente momento, não foi relatado nenhum sintoma
decorrente de superdosagem.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento,
procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou a bula do
medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você
precisar de mais orientações.

Interação Medicamentosa do Argix

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico.
Pode ser perigoso para a sua saúde.

Ação da Substância Argix

Resultados de eficácia

Em estudo clínico de grupos paralelos, com 14 pacientes do sexo
masculino, em sua maioria portadores de doenças infectocontagiosas
(hepatite, varicela e tétano) em período de convalescença, foram
tratados com Aspartato de arginina (substância ativa) (3g/dia,
divididas em duas tomadas) (grupo arginina) ou um complexo
multivitamínico (grupo multivitamínico) para melhora dos sintomas
de fadiga. Como parâmetro de avaliação clínica da fadiga
consideraram se os seguintes índices: sensação de cansaço,
apresentação na entrevista, capacidade para o trabalho, apetite,
potencia sexual, sono e memória de fixação. Nenhum evento adverso
relacionado ao uso do Aspartato de arginina (substância ativa) foi
observado. Os escores de remissão de fadiga em relação à sensação
de cansaço foram 6,85 no grupo arginina e 3,71 no grupo
multivitamínico (plt;0,1) e a remissão dos sinais de astenia foram
7 para o grupo arginina e 3 para o grupo multivitamínico (plt;0,05)
Os resultados indicam eficácia do Aspartato de arginina (substância
ativa) no tratamento da astenia, em suas várias manifestações.

Em estudo clínico duplo-cego, randomizado, controlado por
placebo, a eficácia do Aspartato de arginina (substância ativa)
3g/d, via oral, por 10 semanas para o tratamento de fadiga e
astenia foi avaliada em voluntários saudáveis submetidos à condição
de estresse. Foram utilizados testes psicométricos e foram dosados
os níveis salivares de cortisol e testosterona. Cento e vinte
estudantes de medicina (idade de 20 a 27 anos) foram incluídos. As
avaliações foram feitas durante seis sessões da manhã, cada um a
cada duas semanas, durante 10 semanas. Os resultados indicam que
Aspartato de arginina (substância ativa) foi eficaz quando
comparado ao placebo em melhorar os sentimentos subjetivos de
fadiga, no final do estudo, como revelado em autoavaliações com
Roma Burnout Inventory” (escala de exaustão física),
Wessely Modificado Fatigue Questionnaire” e “Beck
Depression Inventory
”. Não foram observados efeitos sobre os
níveis de ansiedade. Uma redução significativa de cortisol salivar
matinal foi observada nas voluntárias femininas ao final do estudo.
Este efeito foi também presente nos homens sem atingir o nível
estatisticamente significante. Além disso, um aumento significativo
da T/C índice, considerado como um marcador de saldo positivo
anabólico/catabólico e que podem melhorar a função muscular foi
encontrado.

A administração de Aspartato de arginina (substância ativa na
dose de 1,6g por dia durante 90 dias em 16 idosos com demência
senil levou á diminuição de peroxidação lipídica, resultando em
melhora da função cognitiva (de 16 + 8 para 23 + 7, plt;0,0001).
Embora o mecanismo fisiológico para esse resultado não seja
esclarecido, os autores sugerem aumento da concentração de óxido
nítrico como neurotransmissor, ou aumento do fluxo sanguíneo
cerebral, ou ainda, redução do estresse oxidativo no sistema
nervoso central. Nenhum evento adverso foi registrado.

O efeito da ingestão de 3 gramas por dia (2 doses diárias de
1,5g) por 15 dias de Aspartato de arginina (substância ativa) no
processo fisiológico da fadiga muscular foi avaliado em 12
voluntários saudáveis, através do controle de exercícios musculares
(extensão do joelho) por meio de aparelho apropriado. Os resultados
demonstraram melhora estatisticamente significativa (p lt; 0.05) de
pelo menos 10% em cerca de metade da população, no movimento de
extensão do joelho, comparando-se os valores de uma escala de
índices de fadiga antes e após a terapia, com melhora da capacidade
de resistência muscular a fadiga.

Características farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

O Aspartato de arginina (substância ativa) (AA) é uma molécula
formada por dois aminoácidos: o aspartato e a arginina.

O aspartato (ASP) age no organismo pela transmissão de
grupamentos aminados aos corpos cetônicos, desempenhando importante
papel em certos processos metabólicos, notadamente em relação ao
ciclo de Krebs, como precursor do oxalacetato. O ASP também tem
alguma participação no ciclo da ureia, embora a arginina tenha ação
mais direta na manutenção do balanço nitrogenado.

A arginina (ARG) é constituinte universal das proteínas, estando
em 90% na constituição das protoaminas.

Fisiologicamente a ARG aumenta a urogênese, provocando a
transformação de amoníaco tóxico em ureia atóxica e diurética
(ciclo da ureia). Estimula o ciclo de Krebs fornecendo energia à
célula hepática e, sendo precursor metabólico da creatinina e é
indispensável ao anabolismo aminado do músculo. A ARG também atua
na secreção de hormônios (vasopressina – hormônio antidiurético) e
modulação do sistema imunológico.

Sabe-se que a deficiência de ARG por si só é capaz de produzir
sintomas de astenia, semelhantes à distrofia muscular e diminui a
produção de insulina, alterando o metabolismo da glicose e lipídeos
no fígado. Entretanto, sua ação mais conhecida é como precursor
direto do óxido nítrico (NO), um fator chave de relaxamento
vascular proveniente do endotélio, revestimento interno dos vasos
sanguíneos do corpo humano.

A ARG tem a importante função de estimular a produção de NO e
através desse é capaz de exercer efeitos benéficos nos sistemas
muscular, cardiovascular e imunológico e, também, sistema nervoso
central como potente neurotransmissor (inclusive na formação da
memória), dentre outros benefícios.

Portanto, Aspartato de arginina (substância ativa) é utilizado
no tratamento de astenia (fadiga) que atua tanto no plano físico
muscular quanto no plano psíquico.

Propriedades farmacocinéticas

Aspartato de arginina (substância ativa) ingerida por via oral é
bem absorvida no trato gastrintestinal, produzindo picos
plasmáticos aproximadamente 2 horas após o consumo. A
biodisponibilidade absoluta é aproximadamente 70%. A arginina é um
aminoácido metabolizado pelo fígado secundariamente à quebra do
grupo guanidina pela arginase, resultando na formação de ureia e
ornitina. No final, a ornitina pode ser utilizada para a produção
de glicose. Nos rins, o Aspartato de arginina (substância
ativa) é eliminada por filtração glomerular e quase completamente
reabsorvida pelos túbulos renais. A meiavida de eliminação é de 1,2
a 2 horas.

Cuidados de Armazenamento do Argix

Conservar o medicamento em sua embalagem original. Conservar o
produto em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC) Proteger da
umidade. Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para o
consumo, respeitando o prazo de validade indicado na embalagem.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide
embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.

Aspectos físicos:

Argix (aspartato de arginina) 500mg encontra-se na forma de
comprimidos revestidos, bicôncavos, de cor laranja oblongo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso
ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no
aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá
utiliza-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Argix

Registro M.S: 1.1861.0271.

Responsável Técnico:

Lucinéia Namur.
CRF: 31.274.

Registrado por:

Ativus Farmacêutica Ltda.
Rua Emílio Mallet, 317 • Sala 1005, Tatuapé.
CEP: 03.320-000 • São Paulo-SP.
CNPJ: 64.088.172/0001-41.
Indústria Brasileira.

Fabricado por:

Ativus Farmacêutica Ltda.
Rua Fonte Mécia, 2.050.
Caixa Postal 489.
CEP: 13.273-900, Valinhos-SP.
CNPJ: 64.088.172/0003-03.
Indústria Brasileira.

Embalado (emb. secundária) e Comercializado
por:

Myralis Indústria Farmacêutica Ltda.
Rua Rogélia Gallardo Alonso, 650.
Caixa Postal 011.
CEP: 13.860-970, Aguaí -SP.
CNPJ: 17.440.261/0001-25.
Indústria Brasileira.

SAC – 0800 771 2010.

Venda sob prescrição médica.

Argix, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1101
    Anônimo
    Convidado

    Argix Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Argix Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top