Doranguitos Bula

Doranguitos

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento 

Addera D3.

Contraindicação do Doranguitos

Este medicamento não deve ser utilizado em pacientes que
apresentam hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

É contraindicado também em pacientes que apresentam
hipervitaminose D, elevadas taxas de cálcio ou fosfato na corrente
sanguínea e também em casos de má-formação nos ossos.

Este medicamento é contraindicado para
crianças.

Exclusivo Gotas

Este medicamento é contraindicado para crianças com peso
inferior a 3,3kg.

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento 

Addera D3.

Como usar o Doranguitos

Cápsula e Comprimido

Uso oral.

No tratamento auxiliar da desmineralização óssea pré e
pós-menopausa, do raquitismo, da osteomalácia, da osteoporose e na
prevenção de quedas e fraturas em idosos com deficiência de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa).

Adultos

A dosagem varia em uma faixa terapêutica entre 1.000U.I. a
50.000U.I., dependendo da patologia e do nível sérico de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa), sempre a critério
do médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou
mastigado.

Gotas 3.300U.I./mL

  1. Rompa o lacre da tampa.
  2. Vire o frasco e mantê-lo na posição vertical. Para começar o
    gotejamento, bater levemente com o dedo no fundo do frasco.

Risco de uso por via de administração não
recomendada

Não há estudos dos efeitos de Colecalciferol (Vitamina D)
(substância ativa) administrado por vias não recomendadas.
Portanto, por segurança e para eficácia desta apresentação, a
administração deve ser somente pela via oral.

Não administre medicamentos diretamente na boca das crianças,
utilize uma colher para pingar as gotinhas.

Lactentes (crianças de 0 a 2 anos)

A posologia para lactentes é de 40U.I. por quilograma de peso.
Cada gota possui 132U.I.

Para recém-nascidos (peso em torno de 3,5Kg), recomenda-se 1
gota ao dia, no máximo.

Dose Diária máxima para lactantes:

40U.I./Kg, até o limite de 400U.I.*

*Corresponde a 200% da IDR (Ingestão Diária Recomendada) de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa).

Pediátrico (acima de 2 anos) e Adulto

Até 6 gotas (800U.I. de Colecalciferol (Vitamina D) (substância
ativa)) uma vez ao dia.

Dose Diária máxima para uso pediátrico e
adulto:

800U.I.**

**Corresponde a 400% da IDR (Ingestão Diária Recomendada) de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa).

Nº de gotas/dia

% IDR

Lactentes

máximo de 3 gotas

200%

Pediátrico (acima de 2 anos) e Adultos

máximo de 6 gotas

400%

Gotas 10.000U.I./mL

Administrar por via oral.

Uso adulto e pediátrico (acima de 2 meses)

Faixa Etária

Dose diária Manutenção / Suplementação

Dose Máxima Diária

UI*

Gotas*

% IDR

UI

Gotas

2 a 6 meses

400

1 200% 1000

2

6 meses a 1 ano

1500

3

1 a 3 anos

2500

6

4 a 8 anos

3000

7

8 a 18 anos

4000

10

Acima de 18 anos

800 2 400%

Faixa Etária

Dose diária Tratamento da Deficiência

Dose Máxima Diária

2 meses a 1 ano

400 – 1000 2 a 3 400% – 600% 2000

5

1 a 18 anos

600 – 1000 2 a 3 400% – 600% 4000 10

Acima de 18 anos

1500 – 2000 3 a 5 600% – 1000% 10000 25

*Ou a critério médico.

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento 

Addera D3.

Precauções do Doranguitos

Pacientes com arteriosclerose, insuficiência cardíaca,
hiperfosfatemia e insuficiência renal devem utilizar o medicamento
sob orientação médica, avaliando o risco/benefício da administração
do Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa). Em caso de
hipervitaminose D, recomenda-se administrar dieta com baixa
quantidade de cálcio, grandes quantidades de líquido e, se
necessário glicocorticoides.

A administração deve ser cuidadosamente avaliada em pacientes
com condições cardíacas preexistentes, arteriosclerose e
insuficiência renal, em razão de uma potencial exacerbação
relacionada aos efeitos da hipercalcemia persistente durante o uso
terapêutico.

Uma avaliação cuidadosa deve ser realizada também em pacientes
com doença hepática com prejuízo da capacidade de absorção; com
hiperfosfatemia, em razão do risco de calcificação metastática e
normalização dos níveis de fosfato antes da terapia; em bebês e
crianças, pelo risco de hipersensibilidade a pequenas doses de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa); na sarcoidose ou
outra doença granulomatosa, por possível aumento da hiperlipidemia,
pois há um potencial para elevação dos níveis de LDL; em pacientes
com osteodistrofia renal ou outras condições que requerem altas
doses de Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa) pura ou
quando há uso concomitante de preparações contendo cálcio ou outras
preparações vitamínicas contendo Colecalciferol (Vitamina D)
(substância ativa) ou análogos.

Gravidez – Categoria de risco A

Em estudos controlados em mulheres grávidas, o fármaco não
demonstrou risco para o feto no primeiro trimestre da gravidez. Não
há evidências de risco nos trimestres posteriores, sendo remota a
possibilidade de dano fetal.

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez
desde que sob prescrição médica ou do
cirurgião-dentista.

Uso em idosos

Não existem restrições ou cuidados especiais quanto ao uso do
produto por pacientes idosos, uma vez que não têm sido relatados
problemas com a ingestão das quantidades normais do Colecalciferol
(Vitamina D) (substância ativa) recomendadas para idosos. Estudos
têm relatado que idosos podem ter níveis mais baixos de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa) do que os adultos
jovens, especialmente aqueles com pouca exposição à luz solar.

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento 

Addera D3.

Reações Adversas do Doranguitos

No caso do desenvolvimento de reação de hipersensibilidade, as
manifestações clínicas são semelhantes às descritas para os quadros
de hipervitaminose D.

Ao classificar a frequência da das reações de
Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa), utilizamos os
seguintes parâmetros:

Reações comuns (gt;1/100 e lt;1/10)

Secura da boca, cefaleia, polidipsia, poliúria, perda de
apetite, náuseas, vômitos, fadiga, sensação de fraqueza, dor
muscular, prurido e perda de peso.

Reações raras (gt;0,01% e ≤0,1%)

O Colecalciferol (Vitamina D) (substância ativa) quando ingerida
em quantidade excessiva pode ser tóxica.

Doses diárias de 10.000U.I. a 20.000U.I. em crianças e
60.000U.I. em adultos, podem provocar sintomas tóxicos
como:

Hipercalcemia, vômitos, dores abdominais, polidipsia, poliúria,
diarreias e eventual desidratação.

Com o uso prolongado do Colecalciferol (Vitamina D)
(substância ativa) alterações endócrinas e metabólicas podem
ocorrer:

Nefrocalcinose/insuficiência renal e hipertensão arterial.
Efeitos dislipidêmicos do Colecalciferol (Vitamina D) (substância
ativa), caracterizados pela redução do HDL-colesterol e aumento do
LDL-colesterol, têm sido observados quando as Vitaminas são
administradas isoladas em mulheres pós-menopausadas.

Doses relativamente baixas podem produzir toxicidade em crianças
pequenas hipersensíveis.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de
Notificação de Eventos Adversos a Medicamentos –VIGIMED, disponível

Doranguitos, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Doranguitos Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #5337
    Anônimo
    Convidado

    Doranguitos Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Doranguitos Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top