Busonid Caps Bula

Busonid Caps

Como o Busonid Caps funciona?


Busonid Caps possui potente atividade anti-inflamatória tópica
(local). O início de sua ação ocorre cerca de 24 horas após a
administração, com maior atividade em 1 a 2 semanas de uso e
duração de ação de 12 a 24 horas. É importante que o paciente
compreenda que o tratamento não está destinado a obter um alívio
rápido, mas sim duradouro e, portanto, deve-se fazer uso prolongado
da medicação.

Contraindicação do Busonid Caps

Você não deve usar Busonid Caps se apresentar sensibilidade
(alergia) à budesonida, à lactose ou a outros corticóides
(anti-inflamatório e antialérgico).

Busonid Caps não deve ser usado nas crises agudas de asma ou no
estado de mal asmático (crise grave de asma).

Este medicamento é contraindicado para menores de 1 ano
de idade.

Como usar o Busonid Caps

Para assegurar uma administração adequada, você deve ser
informado sobre as instruções de uso do inalador pelo médico ou
outro profissional de saúde.

É importante você entender que a cápsula de gelatina pode
fragmentar-se e que pequenos pedaços de gelatina podem atingir a
boca ou a garganta após a inalação, sem consequências. As cápsulas
só devem ser retiradas do blíster e manuseadas, imediatamente antes
do uso, para não sofrerem ação da umidade das mãos. Um adulto deve
sempre supervisionar o uso pelas crianças.

1. Retire a tampa do inalador.

2. Segure a base do inalador e, para abri-lo, levante o bocal na
direção indicada pela seta existente na lateral do bocal.

3. Remova a cápsula do blíster e coloque-a no compartimento
interno, na base do inalador. É importante que a cápsula somente
seja retirada do blíster imediatamente antes do uso do
inalador.

4. Feche o inalador.

5. Pressione completamente o botão frontal do inalador para a
perfuração da cápsula. Solte o botão.

6. Solte o ar dos pulmões o máximo possível.

7. Coloque o bocal do inalador na boca e feche os lábios ao
redor dele. Incline levemente a cabeça para baixo (aproximadamente
45°). Inspire de maneira rápida e o mais profundamente possível.
Você deverá ouvir um som de vibração, pois a cápsula gira no
compartimento interno dispersando o medicamento.

Obs:

Se não ouvir o ruído da cápsula girando, essa pode estar
grudada; então, abra novamente o compartimento interno, desprenda a
cápsula e repita o procedimento.

8. Segure a respiração contando mentalmente até 10
(aproximadamente 10 segundos); enquanto isso retire o inalador da
boca. Em seguida respire normalmente. Abra o inalador e verifique
se ainda há resíduo de pó na cápsula. Caso ainda reste pó, repita
os procedimentos de 4 a 8.

9. Após o uso, abra o inalador, remova e descarte a cápsula
vazia. Feche o bocal e recoloque a tampa.

Importante:

Lave a boca com água e/ou escove os dentes imediatamente após o
uso do medicamento.

Obs.:

A cápsula é feita de gelatina e pode se partir em pequenos
fragmentos que poderão atingir a boca e a garganta. A gelatina é
comestível e, portanto, não é prejudicial. Da mesma forma,
fragmentos da cápsula podem permanecer no fundo do compartimento
interno e estes resíduos deverão ser removidos com auxílio de uma
escovinha ou pincel macio.

Conservação e limpeza do inalador

Para melhor conservação de seu inalador, faça uso de escova ou
pincel macio, removendo resíduos após cada uso. Após o último uso
do dia, limpe o bocal e o compartimento da cápsula com uma haste
flexível de algodão, podendo ocasionalmente umedecê-la em solução
anti-séptica (como, por exemplo, água oxigenada 10 volumes). Não
utilize álcool, pois poderá danificar a superfície plástica.
Seguindo estes cuidados de conservação, a vida útil estimada de seu
inalador é de 3 meses.

Posologia do Busonid Caps


Na deflagração da cápsula, a quantidade de budesonida liberada é
equivalente à quantidade da medicação contida na cápsula.

Quando o efeito desejado for obtido, a dose de manutenção pode
ser reduzida para a menor dose necessária ao controle
terapêutico.

Crianças abaixo de 6 anos

Cabe ao médico decidir a idade mínima para iniciar o tratamento
com Busonid Caps já que as apresentações em pó seco são iniciadas a
partir dos 6 anos de idade (devido ao baixo fluxo inalatório obtido
pelo paciente). A dose recomendada é de aproximadamente 100 a 400
mcg, 2 vezes ao dia, podendo ser aumentada até no máximo 500 mcg, 2
vezes ao dia (1000 mcg diários).

Para pacientes previamente tratados com corticoterapia
oral

1000 mcg/dia.

A budesonida inalada está recomendada para o tratamento da asma
brônquica a partir de 1 ano de idade.

Crianças a partir de 6 anos

Em terapia prévia só com broncodilatador (se
necessário)

200 mcg, 2 vezes ao dia (400 mcg/dia).

Em terapia prévia com corticóide inalatório ou
corticóide oral

400 mcg, 2 vezes ao dia (800 mcg/dia).

Em pacientes asmáticos leves a moderados, que estão bem
controlados com corticóide inalatório

200 ou 400 mcg, em dose única diária (de manhã ou à noite).

Crianças a partir de 12 anos e adultos

Em terapia prévia só com broncodilatador, se necessário,
ou corticóide inalatório

200 a 400 mcg, 2 vezes ao dia (400 a 800 mcg/dia).

Em terapia prévia com corticóide oral

400 a 800 mcg, 2 vezes ao dia (800 a 1600 mcg/dia).

Para asmáticos, leves a moderados, que estão bem
controlados com corticóide inalatório

200 ou 400 mcg, em dose única diária.

A dose máxima recomendada é de 800 mcg duas vezes ao dia (1600
mcg diários).

Busonid Caps deve ser utilizado sob a supervisão de um adulto,
pois a eficácia do tratamento depende da habilidade da criança em
utilizar o inalador corretamente.

Não é necessário o ajuste de dose em pacientes idosos ou em
nefropatas (com doença nos rins) e hepatopatas. (com doença no
fígado).

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu
médico.

Este medicamento não deve ser aberto.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar
o Busonid Caps?


Em caso de esquecimento, retomar o tratamento de acordo com a
prescrição médica.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico
ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Precauções do Busonid Caps

Busonid Caps é um medicamento de uso prolongado e ação
preventiva. É importante que você mantenha a medicação prescrita,
não interrompendo ou reduzindo as doses, mesmo com a melhora dos
sintomas.

Após a inalação do medicamento, enxágüe a boca com água para
evitar o aparecimento de candidíase oral (espécie de micose na
boca, também conhecido como sapinho).

Informe seu médico caso tenha catarata (doença no olho), cirrose
hepática (doença do fígado), contato com viroses como a catapora e
sarampo, glaucoma (aumento da pressão no olho), osteoporose, úlcera
péptica (ferida no interior do estomago e/ou duodeno), tuberculose
ativa ou quiescente, (que não se manifestou clinicamente), infecção
grave (por bactérias, fungos ou vírus) com ou sem tratamento.

Deve-se ter cautela nos períodos de stress como cirurgias ou
durante as crises de asma.

A transferência do corticóide oral para o inalatório pode causar
insuficiência adrenal ou desmascarar condições alérgicas ocultas
pela terapia oral.

A velocidade do crescimento em crianças que usaram budesonida
inalatória foi diferente das que tomaram placebo durante o primeiro
ano de tratamento. Após 4 anos de tratamento, no entanto, a
velocidade de crescimento entre pacientes tratados com budesonida e
placebo foi similar.

Você deve tomar cuidado em caso de altas doses de
corticosteróides inalatórios, como o Busonid, pois podem interferir
no controle da diabete, podendo causar hiperglicemia (aumento de
açúcar no sangue).

Pacientes que recebem tratamento em longo prazo devem tomar
cuidado, pois os corticosteróides diminuem a absorção intestinal do
cálcio e fosfato, além de aumentarem a excreção urinária do cálcio,
podendo causar osteoporose (doença que causa redução da massa
óssea).

Atenção: Este medicamento contém açúcar (lactose),
portanto, deve ser usado com cautela em portadores de
Diabetes.

Reações Adversas do Busonid Caps

Informe seu médico sobre o aparecimento de reações
desagradáveis. Como medicamento inalatório, pode ocorrer chiado no
peito ou falta de ar imediatamente após seu uso.

As reações possíveis são:

Reação muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Náusea, dor de cabeça, disfonia, infecção do trato respiratório
e sinusite.

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Palpitações (batimento cardíaco anormal), síncope (desmaio),
taquicardia (aumento na frequência cardíaca), hipocalemia
(diminuição do potássio no sangue), ganho de peso, dor abdominal,
candidíase oral, (presença de um tipo de fungo na boca) indigestão,
gastroenteríte viral, vômito, xerostomia (boca seca), candidíase do
esôfago, equimose (mancha roxa na pele), leucocitose (aumento de
glóbulos brancos no sangue), doença infecciosa, doença viral,
artralgia (dor nas articulações), mialgia (dor muscular), astenia
(fadiga), sonolência, insônia, enxaqueca, catarata,
glaucoma,(aumento da pressão ocular) aumento de pressão ocular,
otite média, rinite alérgica, alteração da voz, tosse, dificuldade
na fala, epistaxe (sangramento nasal), congestão nasal, irritação
nasal, nasofaringite, faringite, rinite, febre, dor e boca
seca.

Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Dermatite de contato, dermatite, irritação, urticária (alergia
na pele), Síndrome de Cushing (acne, suscetível a
hematonas, rosto de lua, edema de tornozelo, hirsutismo),
hipoglicemia, alteração na taxa de lipídios, hiperglicemia, reação
imune de hipersensibilidade, ansiedade, depressão, irritabilidade,
problemas de comportamento, psicoses (doença psquiátrica),
broncoespasmo e irritação da garganta.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou
farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do
medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de
atendimento.

População Especial do Busonid Caps

Gravidez 

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Idosos

Apesar de não haver estudos adequados com corticóides na
população geriátrica, não são esperadas que as alterações comuns
desta faixa etária limitem o benefício máximo deste tipo de
medicamento, desde que sejam respeitadas as suas precauções. Não se
faz necessário reajuste de dose para esta população.

Composição do Busonid Caps

Cada cápsula com pó para inalação de 200 mcg
contém

200 mcg de budesonida.

Excipiente:

lactose monoidratada.

Cada cápsula com pó para inalação de 400 mcg
contém

400 mcg de budesonida.

Excipiente:

lactose monoidratada.

Apresentação do Busonid Caps


Busonid Caps 200 mcg

Embalagem contendo 15 e 60 cápsulas com inalador.

Embalagem contendo 15 e 60 cápsulas (Refil).

Busonid Caps 400 mcg

Embalagem contendo 15 e 60 cápsulas com inalador.

Embalagem contendo 15 e 60 cápsulas (Refil).

Uso inalatório oral.

Uso adulto e pediátrico acima de 1 ano de
idade.

Superdosagem do Busonid Caps

A baixa atividade sistêmica de Busonid Caps faz com que o risco
de intoxicação seja muito improvável, principalmente a intoxicação
aguda, não sendo dose-dependente.

De qualquer forma, a interrupção do tratamento seria suficiente
para desaparecer com os sintomas de intoxicação. Se em alguma
circunstância muito especial aparecerem sintomas de
hipercortisolismo (conjunto de sinais e sintomas devido ao excesso
do hormônio cortisona no organismo) ou de insuficiência adrenal
(condição na qual a produção de hormônio pelas glândulas adrenais
encontram-se abaixo das necessidades do organismo), deve-se
descontinuar gradualmente o uso de Busonid Caps, como na
corticoterapia sistêmica.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento,
procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do
medicamento, se possível.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você
precisar de mais orientações sobre como proceder.

Interação Medicamentosa do Busonid Caps

Efeito de gravidade maior. O uso concomitante de Busonid Caps e
bupropiona pode diminuir o limiar para convulsões.

Efeito de gravidade moderada com o uso concomitante de Busonid
Caps e claritromicina, eritromicina, itraconazol ou cetoconazol que
pode levar a um aumento da concentração de budesonida no
sangue.

O uso concomitante de budesonida e sargramostim pode aumentar o
efeito produzido na medula óssea desta medicação.

Efeito de gravidade menor. O uso concomitante de Busonid Caps e
amiodarona pode aumentar o risco do desenvolvimento da Síndrome de
Cushing (síndrome onde ocorre um aumento dos efeitos do cortisol,
ocasionando aumento da pressão arterial, estrias na pele, espinhas
no rosto, vasos sanguíneos mais frágeis, tendência a manchas roxas
no corpo e outros…).

Não há dados que indiquem interação com alimentos ou com
álcool.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico.
Pode ser perigoso para a sua saúde.

Ação da Substância Busonid Caps

Resultados de Eficácia


Rinite

A Budesonida (substância ativa) uma vez ao dia é efetiva no
tratamento de rinite sazonal e perene em adultos e crianças, como
demonstrado pelos resultados de estudos randomizados, duplo-cegos,
controlados por placebo. A Budesonida (substância ativa) possui um
rápido inicio de ação, com efeitos significativos em sintomas
específicos após 3-5 horas, com eficácia geral atingida muito
rapidamente em 7 horas.

Budesonida (substância ativa) também possui duração de ação
prolongada, permitindo a administração diária única.

Rinite alérgica sazonal

Na rinite sazonal diversos estudos clínicos suportam a
efetividade de Budesonida (substância ativa) em dosagens de 32-64
mcg 1-2 doses em cada narina, administrado inicialmente em uma dose
inicial maior e depois ajustado para a dose de manutenção
mínima. Por exemplo, em um estudo em pacientes com rinite
alérgica sazonal induzida por ambrósia, 64 mcg de Budesonida
(substância ativa) uma vez ao dia foi dose mínima efetiva durante a
estação de polinização.A melhora significativa devida ao tratamento
com Budesonida (substância ativa) foi demonstrada em avaliação de
qualidade de vida.

Rinite alérgica perene

Budesonida (substância ativa) é também bem documentado na rinite
perene com alívio de sintomas como, por exemplo, obstrução nasal,
coriza, espirros, prurido nasal e melhoria na saúde relacionada ao
escore de qualidade de vida.

Rinite perene não-alérgica

Rinite perene não-alérgica é caracterizada por sintomas nasais
persistentes que não resultam de eventos imunopatológicos mediados
por IgE. O diagnóstico da rinite não alérgica é frequentemente um
diagnóstico de exclusão, quando uma etiologia alérgica pode ser
substanciada por testes diagnósticos. Os sintomaos podem ser
similares à rinite alérgica, mas com menor quantidade de prurido
nasal, de número de episódios de espirros e queixas conjuntivais.
Rinite vasomotora e rinite não-alérgica eosinofílica são causas
comuns.

Budesonida (substância ativa) mostrou ser eficaz em estudos
clínicos (até 12 meses) demonstrando sintomas nasais reduzidos em
doses de 200 – 400 mcg. Em estudos em pacientes com rinite
não-alérgica perene, uma redução de secreção nasal induzida por
metacolina e escores de sintomas foi demonstrada. Em estudos de 12
meses, com dosagem de 400 mcg uma vez ao dia, reduziu efetivamente
todos os sintomas nasais mensurados por escalas de pontuação de 4
pontos incluindo rinoscopia. Em um estudo de 6 meses de eficácia e
12 meses de segurança, no qual a maioria dos pacientes possuíam
rinite perene nãoalérgica, tratamento efetivo e seguro foram
concluídos na dosagem de 200-400 mcg uma vez ao dia.

Um efeito significativo foi também confirmado em um estudo de 12
meses em comparação com cetirizina.

Tratamento de pólipos nasais – Prevenção de pólipos
nasais após polipectomia

Pólipos nasais causam obstrução nasal e sintomas relacionados,
como hiper-reatividade nasal não específica, rinorreia, espirros e
perda do olfato. A maioria dos casos de pólipos nasais respondem
bem ao tratamento de glicocorticosteroides nasais. Uma
estratégia terapêutica combinada com cirurgia e tratamento com
glicocorticosteroides nasais é comumente praticada. Após a remoção
cirúrgica dos pólipos nasais, polipose nasal sintomática pode
reocorrer.

Diversos estudos controlados demonstraram que Budesonida
(substância ativa) reduz o tamanho dos pólipos, melhora os sintomas
nasais e reduz a frequência de recorrência de cirurgias.

Características Farmacológicas


Propriedades Farmacodinâmicas

A Budesonida (substância ativa) é um glicocorticosteroide com
grande efeito anti-inflamatório local.

O mecanismo de ação exato dos glicocorticosteroides no
tratamento da rinite não está totalmente elucidado. Ações
anti-inflamatórias, como a inibição da liberação do mediador
inflamatório e das respostas imunes mediadas pela citocina são
provavelmente importantes. A potência intrínseca da Budesonida
(substância ativa), medida como a afinidade pelo receptor de
glicocorticoide, é cerca de 15 vezes maior que da prednisolona.

Um estudo clínico em rinite sazonal comparando Budesonida
(substância ativa) intranasal e oral com placebo mostrou que o
efeito terapêutico da Budesonida (substância ativa) pode ser
totalmente explicado pela ação local.

A Budesonida (substância ativa), administrada profilaticamente,
demonstrou ter efeito protetor contra a eosinofilia e a
hiperresponsividade induzidas por provocação nasal.

Nas doses recomendadas, Budesonida (substância ativa) não causa
qualquer alteração clínica importante, nem nos níveis de cortisol
plasmático basal, nem na resposta à estimulação com hormônio
adrenocorticotrófico (ACTH) em pacientes com rinite. Entretanto,
supressão dose-relacionada do cortisol plasmático e urinário tem
sido observada em voluntários sadios após um curto período de
administração de Budesonida (substância ativa).

Propriedades Farmacocinéticas

Absorção

A disponibilidade sistêmica da Budesonida (substância ativa) a
partir de Budesonida (substância ativa), com referência à dose
medida, é de 33%. Em adultos, a concentração plasmática máxima após
a administração de 256 mcg de Budesonida (substância ativa) é de
0,64 nmol/L e é alcançada em 0,7 horas (42 minutos). A área sob a
curva de concentração plasmática versus tempo (AUC) após
administração de 256 mcg de Budesonida (substância ativa) é 2,7
nmol.h/L em adultos.

Distribuição

A Budesonida (substância ativa) tem um volume de distribuição de
aproximadamente 3 L/kg. A taxa de ligação às proteínas plasmáticas
é em média 85-90%.

Biotransformação

A Budesonida (substância ativa) sofre um extenso grau de
biotransformação hepática (aproximadamente 90%) na primeira
passagem pelo fígado para metabólitos com baixa atividade
glicocorticosteroide. A atividade glicocorticosteroide dos
principais metabólitos, 6-beta-hidroxiBudesonida (substância ativa)
e 16-alfa-hidroxiprednisolona, é menor que 1% da atividade da
Budesonida (substância ativa). O metabolismo da Budesonida
(substância ativa) é mediado principalmente pela CYP3A, uma
subfamília do citocromo P450. A Budesonida (substância ativa) não
sofre inativação metabólica local no nariz.

Eliminação

Os metabólitos são excretados como tal ou na forma conjugada,
principalmente pela via renal. Não foi detectada Budesonida
(substância ativa) íntegra na urina. A Budesonida (substância
ativa) tem alta depuração sistêmica (aproximadamente 1,2 L/min) e a
meia-vida plasmática após administração intravenosa é de 2-3
horas.

Linearidade

A cinética da Budesonida (substância ativa) é proporcional às
doses clinicamente relevantes.

Crianças

A AUC após administração de 256 mcg de Budesonida (substância
ativa), é 5,5 nmol.h/L em crianças, indicando uma exposição
sistêmica maior ao glicocorticosteroide em crianças do que em
adultos. Esta diferença observada na farmacocinética entre adultos
e crianças, contudo, não resulta em efeitos sistêmicos mais
pronunciados, nem em aumento da frequência de reações adversas.

Dados de segurança pré-clínica

Resultados de estudos de toxicidade aguda, subaguda e crônica,
mostraram que os efeitos sistêmicos da Budesonida (substância
ativa), como redução de ganho de peso e atrofia dos tecidos
linfoides e do córtex adrenal, são menos graves ou similares aos
observados após administração de outros glicocorticosteroides.

A Budesonida (substância ativa), avaliada em seis diferentes
sistemas de teste, não mostrou efeito mutagênico ou clastogênico.
Um aumento da incidência de gliomas cerebrais de ratos machos em um
estudo de carcinogênese não pôde ser verificado em um “repeat
study”, no qual incidência de gliomas não diferiu entre qualquer um
dos grupos com tratamento ativo (Budesonida (substância ativa),
prednisolona, triancinolona acetonida) e grupo controle.

Alterações hepáticas (neoplasias hepatocelulares primárias)
encontradas em ratos no estudo original de carcinogênese foram
observadas novamente em um “repeat study” com Budesonida
(substância ativa), assim como com os glucocorticóides de
referência. Estes efeitos são mais provavelmente relacionados a um
efeito do receptor e, portanto, representam uma efeito de
classe.

A experiência clínica disponível mostra que não há indicações de
que a Budesonida (substância ativa) ou outros glicocorticosteroides
induzam gliomas no cérebro ou neoplasmas hepatocelulares primários
no homem.

Cuidados de Armazenamento do Busonid Caps

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C) e proteger
da umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide
embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.

Características Físicas

Busonid Caps apresenta-se como cápsulas gelatinosas duras, com
tampa e corpo transparente, preenchida parcialmente com pó branco
(pó para inalação).

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso
ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no
aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá
utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Busonid Caps

MS – 1.1213.0173

Farmacêutico Responsável:

Alberto Jorge Garcia Guimarães
CRF-SP nº 12.449

Biosintética Farmacêutica Ltda.

Av. das Nações Unidas, 22.428
São Paulo – SP 
CNPJ 53.162.095/0001-06
Indústria Brasileira

Venda sob prescrição médica.

Busonid-Caps, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Busonid Caps Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #2211
    Anônimo
    Convidado

    Busonid Caps Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Busonid Caps Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top