Dores de cabeça em dias mais quentes, razões e motivos

O verão é a estação mais esperada. É a estação perfeita para tirar os trajes de piscina e as roupas frescas e leves do armário, além de ser o clima mais apropriado para gozar as férias escolares ou horas vagas ao ar livre, na praia ou no campo.

Mas é precisamente nos meses de alta temperatura que as pessoas mais se queixam de dor de cabeça. Esse tipo de incômodo é corriqueiro neste tempo do ano porque algumas de suas causas estão atreladas precisamente ao calor excessivo.

Em muitos casos, a desidratação é o essencial razão, pois a falta de água no corpo pode estimular deficit no processo de entrada e saída de sódio das células, causando distúrbio no metabolismo e propensão à cefaleia. As altas temperaturas também aumentam o perigo de dor de cabeça devido à sensibilidade do nervo trigêmeo (localizado no crânio) e ao calor, que podem derivar em dilatação das artérias do couro cabeludo, provocando dor.

Além disso, o distúrbio pode acontecer a partir de insolação ou exaustão devido à exposição excessiva ao sol. Outros fatores também podem provocar a dor de cabeça: a alimentação inadequada, luz intensa, ampliação no consumo de bebidas alcoólicas, viagens longas no qual as pessoas ficam por muito tempo fechadas sem ventilação adequada, mudanças bruscas de temperatura causadas pelo ar condicionado, fadiga e a ingestão de alimentos e bebidas muito frios.

Para prevenir a dor de cabeça sem que ela apareça no verão para estragar os seus dias de sol, ponha em prática algumas dicas muito úteis:

> Mantenha o corpo constantemente hidratado com a ingestão frequente de líquidos, como água, sucos e água de côco.

> Proteja os olhos e a cabeça do sol fazendo o uso de guarda-sol, chapéu e óculos escuros. Muita iluminação e calor podem arremeter dores.

> Evite grandes alterações no costume do sono, dormindo ao menos oito horas por noite. O excesso ou a falta de sono geram cefaleia.

> Mantenha uma alimentação saudável e regular evitando os exageros, as gorduras e as frituras.

> Evite jejum prolongado, pois a variação dos níveis de açúcar no sangue também pode causar dores de cabeça.

> Pratique qualquer tipo de exercício físico, pois com exceção de dores de cabeça geradas por pressão arterial elevada ou por indisposição gastrintestinal, a atividade física pode atenuar cefaleias tensionais e enxaqueca.

Se mesmo com essas dicas a dor de cabeça não desvanecer, é aconselhável o uso de analgésicos destinados para dores de cabeça, na dose recomendada. Se a dor perseverar, deve-se buscar um médico

Compartilhe esta página!

Deixe uma resposta

Scroll to top