Etna Capsula Bula

Etna Cápsula

Como o Etna Cápsula funciona?


Etna® ajuda na recomposição do nervo periférico
lesado através do fornecimento de nucleotídeos e vitamina B12,
substâncias necessárias à sua recuperação. O tempo para o início de
ação de Etna® irá variar de 10 a 30 dias, sendo
influenciado pelo tipo de doença nos nervos periféricos e o seu
nível de gravidade.

Contraindicação do Etna Cápsula

Etna® não deve ser usado em
pacientes:

  • Com história de alergia a um ou mais componentes da
    fórmula;
  • Em investigação diagnóstica de doença proliferativa
    (multiplicação desordenada de células);
  • Em acidente vascular cerebral recente (doença que ocorre quando
    há um entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao
    cérebro, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem
    circulação sanguínea adequada);
  • Em certos tipos de doenças genéticas (isto é, passada dos pais
    para os filhos), como, por ex., deficiência de diidropirimidino
    desidrogenase, deficiência de ornitina carbamoiltransferase e
    deficiência de diidropirimidinase.

Este medicamento é contra-indicado para pacientes com
alergia a um ou mais componentes da fórmula.

Como usar o Etna Cápsula

Você deve tomar Etna® por via oral.

Posologia do Etna Cápsula


Uso adulto

2 cápsulas três vezes ao dia.

A duração do tratamento é de 30 a 60 dias.

O limite máximo diário de administração de Etna® é de
seis cápsulas.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o
tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou
mastigado.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar
o Etna Cápsula?


Caso você esqueça de administrar uma dose, administre-a assim
que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose
seguinte, espere por este horário, respeitando sempre o intervalo
determinado pela posologia. Nunca devem ser administradas duas
doses ao mesmo tempo.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico
ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Precauções do Etna Cápsula

O tratamento com Etna® pode causar hipopotassemia
(dosagem baixa de potássio no sangue) em pessoas que também tenham
anemia por carência de vitamina B12.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Reações Adversas do Etna Cápsula

Os principais males que Etna® pode causar são
os seguintes:

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Náuseas, constipação (prisão de ventre), vômitos, dor de
cabeça.

Podem ocorrer fenômenos de alergia associados aos componentes de
Etna®.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou
farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do
medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de
atendimento.

Composição do Etna Cápsula

Cada cápsula contém:

Fosfato dissódico de citidina
(equivalente a 1,656 mg de citidina)

2,5 mg

Trifosfato trissódico de
uridina (equivalente a 0,665 mg de uridina)

1,5 mg

Acetato de hidroxocobalamina
(equivalente a 0,976 mg de cianocobalamina)

1,0 mg

Excipiente q.s.p

1 cápsula

Excipientes:

ácido cítrico, citrato de sódio, dióxido de silício, estearato
de magnésio e manitol.

Apresentação do Etna Cápsula


Cápsulas

Fosfato dissódico de citidina 2,5 mg, trifosfato trissódico de
uridina 1,5 mg e acetato de hidroxocobalamina 1,0 mg.

Embalagens com 20 e 50 cápsulas.

Via oral.

Uso adulto.

Superdosagem do Etna Cápsula

Não são conhecidos os efeitos do uso de Etna® em caso
de superdose. Todavia, se isto ocorrer, procure o
pronto-socorro.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento,
procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do
medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você
precisar de mais orientações.

Interação Medicamentosa do Etna Cápsula

Interação Medicamento-Medicamento

Etna® pode afetar ou ser afetado pelos
seguintes medicamentos:

Alopurinol

Diminui os níveis de uridina no sangue, reduzindo o efeito de
Etna®.

Citicolina

Pode diminuir a eficácia da citicolina em condições de baixa de
oxigênio no cérebro.

Antivirais análogos dos nucleosídeos pirimidínicos (por
ex., estavudina, lamivudina, ribavirina, zalcitabina e
zidovudina)

Provoca diminuição da eficácia dos antivirais e de
Etna® por mecanismo de competição, devido à semelhança
estrutural.

Pentobarbital

Uridina diminui o efeito de pentobarbital por mecanismo de
competição.

Interação Medicamento-Substância química

Álcool pode interferir na quantidade no sangue de UTP, um dos
componentes de Etna®, indo menos uridina para o nervo
periférico.

Interação Medicamento-Exame Laboratorial

Etna® pode interferir nas dosagens sanguínea
e urinária de alguns exames laboratoriais:

Elevação do VHS (exame de sangue para avaliar a velocidade de
sedimentação do sangue que pode indicar se há alguma inflamação no
organismo), diminuição do hematócrito (exame de sangue utilizado
para avaliar anemia), aumento de creatinina (exame de sangue para
avaliar a função dos rins), aumento de ácido úrico (exame de sangue
que detecta artrite), aumento de CPK (exame de sangue para
diagnóstico das lesões e doenças da musculatura esquelética e no
infarto agudo do miocárdio – ataque cardíaco).

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico.
Pode ser perigoso para a sua saúde.

Ação da Substância Etna Cápsula

Resultados de eficácia

Em um ensaio clínico randomizado e duplo-cego, Goldberg et al.
avaliaram a eficácia e a tolerância da administração oral da
associação dos nucleotídeos UTP e CMP com hidroxocobalamina, em
pacientes apresentando alterações ortopédicas degenerativas em
coluna vertebral e quadril complicadas com compressão neural e dor
neuropática.

Uma amostra foi dividida em dois braços com 40 pacientes cada,
esquemas de 30 dias de duração, respectivamente: (1) grupo A – 2
cápsulas de UTP 1,5 mg, CMP 2,5 mg e hidroxocobalamina 1000 mcg
três vezes ao dia, e (2) grupo B – 2 cápsulas de hidroxocobalamina
1000 mcg três vezes ao dia. Os resultados finais ao D30 de estudo
são resumidos por variável de eficácia estudada, como se segue: (1)
EAV (Escala Analógica Visual), favorável ao grupo A (p lt;0,0001),
(2) questionário de funcionalidade do paciente, favorável ao grupo
A (p=0,0007), (3) avaliação do paciente, favorável ao grupo A (p
lt;0,0001), (4) avaliação da condição global pelo médico, favorável
ao grupo A (p lt;0,0001), (5) avaliação final de eficácia geral
pelo médico, favorável ao grupo A (p lt;0,0001), e (6) avaliação
final de tolerabilidade pelo médico, favorável ao grupo B
(p=0,0009).

Os autores concluíram que a associação dos nucleotídeos UTP e
CMP com hidroxocobalamina, foi segura e eficaz no tratamento de
neuralgias decorrendo de alterações traumato-compressivos de origem
ortopédica.

No estudo de Mibielli et al. analisou-se a evolução do braço
terapêutico de outro estudo sobre lombalgia aguda não-traumática
que utilizou a associação UTP, CMP e hidroxocobalamina, do mesmo
investigador. Os autores constataram que houve melhora
estatisticamente significativa (p lt;0,0001) na escala analógica
visual de dor no braço de pacientes que utilizaram a associação
UTP, CMP e hidroxocobalamina (n=41), de forma auto-pareada, no D10
de tratamento.

Características farmacológicas

Citidina + uridina + hidroxocobalamina (substância ativa deste
medicamento) é composto pelos ribonucleotídeos pirimidínicos
CMP e UTP ligados a radicais de sódio, tornando-se portanto um sal.
Seu papel farmacológico consiste na sua integração às vias
metabólicas de síntese da bainha de mielina e da membrana celular
neuronal como molécula de transferência, como precursores do RNA
neuronal e como agonistas de receptores P2Y neuronais,
principalmente em situações de síntese bioquímica intensificada,
como por exemplo, durante processos regenerativos. À desintegração
mecânica do binômio axônio-glial se seguirá um processo
degenerativo-regenerativo, no qual a velocidade das vias anabólicas
mielínicas e axolemais, bem como a taxa de transcrição e tradução
genômicas, estarão aceleradas.

Como elemento integrante destes processos e juntamente a outros
metabólitos importantes, os nucleotídeos deverão ser utilizados em
uma quantidade superior àquela basal. Como fato adicional, sabe-se
que neurônios não são autossuficientes quanto à reciclagem e
síntese de nucleotídeos a partir de seus precursores metabólicos
fundamentais, dependendo em grande parte do aporte externo de
nucleosídeos, mesmo em condições basais (dados experimentais).
Seria necessário, portanto, o seu suplemento em condições de
anabolismo acelerado, quer fisiologicamente ou sob a forma de
reposição farmacológica. A ação agonista dos nucleotídeos sobre
receptores P2Y neuronais leva a um aumento da síntese de
fostatidilcolina de membrana celular neuronal.

Os nucleotídeos administrados oralmente são degradados em
nucleosídeos e bases nitrogenadas no tubo digestivo, antes de serem
captados pelo epitélio intestinal.

A vitamina B12, sob a forma de hidroxocobalamina, apresenta os
seguintes mecanismos de ação, em nível neurológico:

  1. Síntese de MBP (Myelin Basic Protein) e de tubulinas axonais –
    conversão de homocisteína em metionina pela metionina sintase;
  2. Produção alternativa de energia de ligação química celular –
    oxidação de ácidos graxos de cadeia uniforme através da conversão
    de metilmalonil CoA em succinil CoA;
  3. Modulação epigenética glial – controle dos níveis
    intracelulares de PrP (Prion Particlecellular) e (4)
    otimização da vascularidade em nervo periférico – diminuição dos
    níveis sanguíneos de homocisteína.

Cuidados de Armazenamento do Etna Cápsula

Proteger Etna® da umidade. Conservar em temperatura
ambiente (temperatura entre 15 e 30 ºC).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide
embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.

Etna® pode ser utilizado até 12 horas após ser
retirado de sua embalagem.

Características do medicamento

Etna® se apresenta em cápsula gelatinosa dura de cor
rosa.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso
ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no
aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá
utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Etna Cápsula

MS 1.0444.0050

Farm. Resp.:

Glauco Rezende
CRF-RJ: 4492

Laboratório Gross S.A.

Rua Padre Ildefonso Penãlba, Nº. 389
CEP: 20775-020
Rio de Janeiro – RJ
CNPJ: 33.145.194/0001-72
Indústria Brasileira 

SAC:

0800 709 7770

Venda sob prescrição médica.

Etna-Capsula, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Etna Capsula Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #5849
    Anônimo
    Convidado

    Etna Capsula Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Etna Capsula Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top