Desonida Laboratorio Globo Bula

Desonida Laboratório Globo

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento Desonol.

Contraindicação do Desonida – Laboratório
Globo

Este medicamento é contraindicado para uso por pessoas com
antecedentes de hipersensibilidade (alergia) à Desonida (substância
ativa), em lesões tuberculosas, sifilíticas e virais (como herpes,
vacínia ou varicela) ou aos componentes da fórmula.

Não deve ser utilizado nos olhos ou nas áreas próximas a
eles.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Como usar o Desonida – Laboratório Globo

Uso tópico.

Desonida (substância ativa) creme dermatológico, loção
cremosa ou pomada dermatológica

Aplicar uma fina camada do produto sobre a área afetada, até que
se verifique melhora dos sinais e sintomas.

Posteriormente, diminuir o número de aplicações.

Adultos

Uma a três vezes ao dia.

Crianças

Uma vez ao dia.

Nota:

Se a lesão for superficial e de pouca extensão, a aplicação
através de fricção é suficiente para extinguir o quadro. No caso da
dermatose exigir o uso de curativo oclusivo, recomenda-se cobrir a
área afetada com plástico ou celofane após a aplicação do
medicamento, deixando em contato pelo tempo estabelecido pelo
médico.

A interrupção do tratamento deve ser gradativa, à medida que os
sintomas forem desaparecendo e de acordo com a orientação
médica.

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento Desonol.

Precauções do Desonida – Laboratório Globo

Interrupção do tratamento

Se houver desenvolvimento de irritação local, o uso de Desonida
(substância ativa) deve ser gradualmente descontinuado e a terapia
apropriada deverá ser instituída. Na presença de infecção, um
agente adequado antimicótico ou antibacteriano deverá ser usado. Se
não houver resposta favorável, Desonida (substância ativa) deverá
ser descontinuado até que a infecção tenha sido controlada
apropriadamente. Se áreas extensas forem tratadas haverá uma
absorção sistêmica aumentada do corticosteroide, portanto deverão
ser tomadas precauções adequadas, particularmente em crianças.

Precauções na administração

Antes e após a aplicação do medicamento, o paciente deve lavar
as mãos cuidadosamente. Seguir a orientação do médico, respeitando
sempre a frequência de aplicação e a duração do tratamento. Não
usar este medicamento em maior quantidade ou por maior tempo que o
determinado pelo médico. Não deixar entrar em contato com os olhos,
nem utilizar o produto nas áreas próximas aos mesmos. Se
acidentalmente o medicamento entrar em contato com os olhos, lavar
com bastante água. Se o médico indicar o uso de curativo oclusivo,
certifique-se que o paciente sabe como aplicá-lo.

Pediatria

Devido à maior relação superfície da pele/peso corpóreo,
crianças podem demonstrar maior susceptibilidade à supressão do
eixo hipotalâmico-hipofisário-adrenal (HHA) e Síndrome de Cushing
induzidas por corticosteroides tópicos do que os pacientes adultos.
Foram relatados casos de supressão adrenal e retardamento do
crescimento em crianças, produzidos pela absorção sistêmica de
corticosteroides tópicos. Deve-se ter especial cuidado, quando são
tratadas áreas extensas ou utilizados curativos oclusivos.

Geriatria

Ao usar este medicamento, pessoas idosas não apresentaram
efeitos adversos diferentes dos problemas relatados em adultos
jovens.

Interferência com o diagnóstico

A função adrenal avaliada mediante a estimulação de
corticotrofina (ACTH) ou por medida de cortisol no plasma e a
função do eixo HHA podem diminuir se ocorrer uma absorção
significativa de corticosteroide, especialmente em crianças. As
concentrações de glicose no sangue e na urina podem aumentar devido
à atividade hiperglicêmica intrínseca dos corticosteroides.

Problemas médicos

A relação risco-benefício deve ser avaliada no caso de
tratamento prolongado em pacientes com Diabetes mellitus ou com
tuberculose.

Gravidez

Apesar de não haver evidência de efeitos colaterais sobre a
gravidez, a segurança do uso de corticosteroides tópicos nesse
período ainda não foi estabelecida de modo definitivo.

Amamentação

Não se sabe se os corticosteroides tópicos são excretados no
leite ou que tenham causado problemas em lactentes quando usados
corretamente. Entretanto, não se deve aplicar o medicamento nos
seios pouco antes de amamentar.

Não deixar entrar em contato com os olhos, nem utilizar o
produto na região próxima aos mesmos.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Fonte: Bula do Profissional do
Medicamento Desonol.

Reações Adversas do Desonida – Laboratório
Globo

Este medicamento pode causar algumas reações indesejáveis. Caso
você tenha uma reação alérgica, deve parar de usar o medicamento e
informar ao seu médico o aparecimento de reações indesejáveis.

As reações indesejáveis dos corticosteroides tópicos estão
diretamente relacionadas com a potência do corticosteroide,
concentração, o volume aplicado, o modo de aplicação (se oclusivo
ou não) e o tempo do
tratamento.

Reação muito comum (gt;1/10)

Não há relatos de reações muito comuns para este
medicamento.

Reação comum (gt;1/100 e lt; 1/10)

Irritação da pele, prurido, pele seca.

Reação incomum (gt;1/1000 e lt; 1/100)

Foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hipopigmentação,
dermatite alérgica de contato, pele macerada, atrofia da pele,
estrias, queimação local, telangiectasias.

Reação rara (gt;1/10.000 e lt; 1/1000)

Retardo da cicatrização de úlceras e ferimentos da pele.

Reação muito rara (lt;1/10.000)

O uso de corticosteroide tópico pode agravar ou mascarar quadros
infectoparasitários. Retardam a cicatrização de úlceras e
ferimentos da pele. Os efeitos sistêmicos tais como Síndrome de
Cushing, hiperglicemia e glicosúria, podem ocorrer devido à
absorção em grandes quantidades de corticosteroide e/ou uso
prolongado, e geralmente quando usados em curativos oclusivos.

As crianças e os hepatopatas são mais susceptíveis. O risco de
supressão do eixo hipotalâmico-hipofisárioadrenal (HHA) aumenta de
acordo com a potência do preparado, assim como, com a superfície de
aplicação e duração do tratamento. A função adrenal volta à
normalidade com a suspensão do tratamento.

Em caso de eventos adversos, notifique ao Sistema de
Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em

Desonida-Laboratorio-Globo, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Desonida Laboratorio Globo Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #4745
    Anônimo
    Convidado

    Desonida Laboratorio Globo Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Desonida Laboratorio Globo Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top