Bromopan Bula

Bromopan

distúrbios da motilidade gastrintestinal;
refluxo gastroesofágico;
náuseas e vômitos de origem central e periféricas (cirurgias,
metabólicas, infecciosas e problemas secundários ao uso de
medicamentos).
utilizado também para facilitar os procedimentos radiológicos do
trato gastrintestinal.
Obesidade (tratamento adjunto).

Contraindicação do Bromopan

não deve ser utilizado nos seguintes casos: em pacientes com
antecedentes de alergia aos componentes da fórmula; quando a
estimulação da motilidade gastrointestinal for perigosa, como por
exemplo, na presença de hemorragia, obstrução mecânica ou
perfuração gastrointestinal; em pacientes epiléticos ou que estejam
recebendo outras drogas que possam causar reações extrapiramidais,
uma vez que a freqüência e intensidade destas reações podem ser
aumentadas;
Durante a gravidez e lactação.
Hipersensibilidade ao componente da fórmula.
Afecção grave.
Alcoolismo.
Arteriosclerose avançada.
Crianças com menos de 12 anos de idade.
Doença cardiovascular.
Glaucoma.
Hipertensão grave.
Isquemia cerebral.
Nível de agitação alto.
Propensão ao abuso de drogas.
Psicose.
Uremia.

Como usar o Bromopan

cápsulas: 1 cápsula (10 mg) de 12/12 h ou de 8/8 h, (dose máxima
60 mg/dia). solução injetável:Adultos: 1 a 2 ampolas (10 a 20 mg)
ao dia por via intramuscular ou intravenosa. Crianças: 0,5 a 1 mg
por quilo de peso ao dia, por via intramuscular ou intravenosa.
Solução oral: Adultos: 10 mL (10 mg) de 12/12 h ou de 8/8 h
conforme orientação médica (dose máxima 60 mg/dia). Crianças: 0,5
(0,5 mL) a 1 mg (1,0 mL) por quilo de peso, dividida em três
tomadas diárias.gotas pediátricas: 1 a 2 gotas por q

Precauções do Bromopan

O uso de Bromoprida (substância ativa) deve ser cauteloso em
gestantes, crianças, idosos, pessoas que sofrem de glaucoma,
diabetes, doença de Parkinson, insuficiência renal, hipertensão,
pessoas sensíveis à procaína, procainamida ou neurolépticos.

Populações especiais

Idosos

A ocorrência de discinesia tardia (movimentos anormais ou
perturbados) tem sido relatada em pacientes idosos tratados por
períodos prolongados. Entretanto, não há recomendações especiais
sobre o uso adequado desse medicamento por pacientes idosos.

Crianças

As reações extrapiramidais (como inquietude, movimentos
involuntários, fala enrolada e etc.) podem ser mais frequentes em
crianças e adultos jovens e podem ocorrer após uma única dose.

Pacientes diabéticos

A estase gástrica pode ser responsável pela dificuldade no
controle de alguns diabéticos. A insulina administrada pode começar
a agir antes que os alimentos tenham saído do estômago e levar a
uma hipoglicemia. Tendo em vista que a Bromoprida (substância
ativa) pode acelerar o trânsito alimentar do estômago para o
intestino e, consequentemente, a porcentagem de absorção de
substâncias, a dose de insulina e o tempo de administração podem
necessitar de ajustes em pacientes diabéticos.

Pacientes com insuficiência renal

Considerando-se que a excreção da Bromoprida (substância
ativa) é principalmente renal, em pacientes com depuração de
creatinina inferior a 40 mL/min, o tratamento deve ser iniciado com
aproximadamente metade da dose recomendada. Dependendo da eficácia
clínica e condições de segurança do paciente, a dose pode ser
ajustada a critério médico.

Pacientes com câncer de mama

A Bromoprida (substância ativa) pode aumentar os níveis de
prolactina, o que deve ser considerado em pacientes com câncer de
mama detectado previamente.

Sensibilidade cruzada

Hipersensibilidade à procaína ou procainamida.

Exclusivo Solução Injetável 

A injeção intravenosa de Bromoprida (substância ativa) deve ser
feita lentamente, durando no mínimo 3 minutos, para evitar o
aparecimento de ansiedade e agitação transitórias, porém intensas,
seguido de sonolência, que pode ocorrer com a administração
rápida.

Gravidez e lactação

Não existem estudos adequados e bem controlados com
Bromoprida (substância ativa) em mulheres grávidas. A
Bromoprida (substância ativa) é excretada pelo leite materno.
Por isso, não deve ser administrada a mulheres grávidas ou que
amamentam, a menos que, a critério médico os benefícios potenciais
para a paciente superem os possíveis riscos para o feto ou
recém-nascido.

Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não
deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica.

Exclusivo Solução Injetável 

Este medicamento não deve ser utilizado por lactantes
sem orientação médica.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Digesan.

Reações Adversas do Bromopan

  • Reação muito comum (gt; 1/10).
  • Reação comum (gt; 1/100 e ≤ 1/10).
  • Reação incomum (gt; 1/1.000 e ≤ 1/100).
  • Reação rara (gt; 1/10.000 e ≤ 1/1.000).
  • Reação muito rara (≤ 1/10.000).

Reação muito comum

Inquietação, sonolência, fadiga e lassidão.

Com menor frequência pode ocorrer insônia, cefaléia, tontura,
náuseas, sintomas extrapiramidais, galactorreia, ginecomastia,
erupções cutâneas, incluindo urticária ou distúrbios
intestinais.

As reações extrapiramidais podem ser mais frequentes em crianças
e adultos jovens, enquanto que movimentos anormais ou perturbados
são comuns em idosos sob tratamentos prolongados.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de
Notificações em Vigilância Sanitária – Notivisa, disponível em

Bromopan, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Bromopan Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #2089
    Anônimo
    Convidado

    Bromopan Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Bromopan Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top