Ampicilina Multilab Bula

Ampicilina Multilab

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Amplacilina.

Contraindicação do Ampicilina – Multilab

Ampicilina Anidra (substância ativa) é contraindicada para
pacientes com história de reações de hipersensibilidade às
penicilinas e/ou demais componentes da formulação. Não deve ser
administrada a pacientes sensíveis às cefalosporinas devido a
ocorrência de reação alérgica cruzada.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Amplacilina.

Como usar o Ampicilina – Multilab

Cápsula

As cápsulas de Ampicilina Anidra (substância ativa) devem ser
deglutidas com um pouco de líquido. A ingestão de alimentos
interfere na absorção de Ampicilina Anidra (substância ativa),
portanto recomenda-se sua tomada 30 minutos a 1 hora antes das
refeições.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou
mastigado.

Pó para solução injetável

Administração intramuscular

Diluir com o diluente (água para injetáveis 3 mL) que acompanha
cada frasco-ampola e aplicar em injeção intramuscular profunda. A
solução deve ser utilizada em até uma hora após a
reconstituição.

Administração intravenosa direta

Diluir cada frasco-ampola de 1g com 3 mL do diluente (água para
injetáveis) e injetar lentamente, de modo que a injeção demore no
mínimo 10 a 15 minutos. Administrações mais rápidas podem resultar
em convulsões.

Administração intravenosa contínua

Diluir cada frasco-ampola de 1g com 3 mL do diluente (água para
injetáveis). A seguir, a solução resultante deve ser misturada com
fluidos próprios para infusão intravenosa, de tal forma que se
obtenha uma concentração entre 2 e 30 mg/mL.

Estudos de estabilidade com a Ampicilina Anidra
(substância ativa) sódica, em várias soluções para infusão
intravenosa, indicam que este fármaco permanece estável em
temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC), nas seguintes soluções,
concentrações e nos tempos indicados:

Solução intravenosa

Concentração

Tempo

Solução de cloreto de sódio 0,9%

Até 30 mg/mL

8 horas

Solução M/6 lactato de sódio

Até 30 mg/mL

8 horas

Soro glicosado 5%

Até 2 mg/mL

4 horas

Soro glicosado 10%

Até 2 mg/mL

4 horas

Solução de Ringer com Lactato

Até 30 mg/mL

8 horas

Nota:

As penicilinas, incluindo a Ampicilina Anidra (substância ativa)
sódica, não devem ser misturadas com aminoglicosídeos, seja na
mesma seringa ou no mesmo fluido para injeção, visto que pode
ocorrer inativação física do fármaco.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Amplacilina.

Posologia do Ampicilina Anidra


A garantia de níveis sanguíneos eficazes em virtude de sua
estabilidade no meio gastrintestinal indica a via oral para a
administração da Ampicilina Anidra (substância ativa). Quando não é
possível a administração por via oral, usar a via injetável,
passando à via oral assim que possível.

A critério médico e de acordo com a maior ou menor
gravidade da infecção recomenda-se a seguinte
posologia:

Infecção

Adultos (*)

Crianças (**)

Vias Respiratórias

200-500 mg a cada 6
horas

25-50 mg/kg/dia em doses iguais em
cada 6 a 8 horas

Trato Gastrintestinal

500 mg a cada 6
horas

50-100 mg/kg/dia em doses iguais em
cada 6 a 8 horas

Vias Geniturinárias

500 mg a cada 6
horas

50-100 mg/kg/dia em doses iguais em
cada 6 a 8 horas

Meningite Bacteriana

8 a 14 g a cada 24
horas

100 a 200 mg/kg/dia

(*) Podem ser necessárias doses maiores para infecções
graves.
(**) As doses recomendadas para crianças destinam-se àquelas cujo
peso não resulte em doses mais altas que para adultos.

Doses menores que as recomendadas na tabela acima não devem ser
utilizadas. Em infecções graves o tratamento poderá ser prolongado
por várias semanas, e mesmo doses mais elevadas poderão ser
necessárias.

Os pacientes devem continuar o tratamento pelo menos por 48 a 72
horas após cessarem todos os sintomas ou tornarem-se negativas as
culturas. As infecções por estreptococos hemolíticos requerem um
mínimo de 10 dias de tratamento para evitar manifestações de febre
reumática ou glomerulonefrite. Nas infecções crônicas das vias
geniturinárias e gastrintestinais são necessárias frequentes
avaliações bacteriológicas e clínicas, assim como exames
pós-tratamento repetidos por vários meses, para confirmação de cura
bacteriológica.

Infecção por Neisseria gonorrhoeae

Infecções uretrais, cervicais, retais e faringeanas em adultos
podem ser tratadas com dose única de 3,5 g de Ampicilina Anidra
(substância ativa) associada a 1,0 g de probenecida administradas
simultaneamente. Deve-se realizar seguimento, por meio de culturas,
de 4 a 7 dias em homens e de 7 a 14 dias em mulheres, após o
tratamento. Todos os pacientes com gonorréia deveriam possuir
testes sorológicos para sífilis na época do diagnóstico. Pacientes
com posologia negativa, que não apresentem lesão suspeita de
sífilis deveriam fazer seguimento de controle com sorologia mensal
durante 4 meses, para detectar possível sífilis mascarada pelo
tratamento da gonorréia. Pacientes com gonorréia, que apresentam
sífilis concomitante, devem receber tratamento adicional apropriado
para sífilis de acordo com seu estágio.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Amplacilina.

Precauções do Ampicilina – Multilab

Recomenda-se a realização de testes bacteriológicos para
determinação dos microrganismos causadores do processo infeccioso,
assim como a sensibilidade destes à Ampicilina Anidra (substância
ativa), antes da instituição de qualquer medicação antimicrobiana.
Para se determinar a susceptibilidade relativa in vitro
pelo método Kirby-Bauer, deve-se utilizar discos de Ampicilina
Anidra (substância ativa) de 10 mcg. É conveniente reservar a forma
injetável da medicação para casos de infecções de maior gravidade
(endocardites, sepses, meningoencefalites, entre outras) ou ainda,
para pacientes inaptos a receber a forma oral.

Reações de hipersensibilidade sérias e ocasionalmente fatais
foram registradas em pacientes sob tratamento com penicilinas.
Ainda que a anafilaxia seja mais frequente como consequência da
terapêutica injetável, há casos em que ocorre com a administração
oral de penicilinas.

Indivíduos com hipersensibilidade a múltiplos alérgenos são mais
susceptíveis a estas reações. Têm sido descritos casos de
indivíduos com história de hipersensibilidade a penicilinas os
quais apresentaram reações intensas quando tratados com
cefalosporinas. Antes de se iniciar terapêutica com penicilinas
deve-se realizar anamnese criteriosa sobre história de
hipersensibilidade às penicilinas, cefalosporinas ou outros
alérgenos.

Caso ocorram reações alérgicas, deve-se instituir tratamento
adequado e considerar a interrupção do uso da Ampicilina Anidra
(substância ativa). Reações anafiláticas intensas requerem
tratamento de emergência com adrenalina, oxigênio, corticosteróides
endovenosos e controle respiratório, incluindo entubação, se
necessário. A possibilidade de superinfecção por patógenos
micóticos ou bacterianos deve ser avaliada quando o produto for
utilizado por tempo prolongado. Nestes casos, deve-se instituir
terapêutica adequada.

Sugere-se maior espaçamento das doses (a cada 12 ou 16 horas)
para o tratamento de infecções sistêmicas, embora doses usuais
possam ser empregadas para infecções do trato urinário.

Uso durante a gravidez

Categoria B de risco na gravidez: Este medicamento não
deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou
do cirurgião-dentista.

Uso durante a lactação

Pequenas concentrações de Ampicilina Anidra (substância ativa)
foram detectadas no leite materno. Os efeitos para o lactente, caso
existam, não são conhecidos. Ampicilina Anidra (substância
ativa) deve ser administrada com cautela para mulheres que
estão em fase de amamentação.

Carcinogênese, mutagênese e prejuízo da
fertilidade

A Ampicilina Anidra (substância ativa) demonstrou-se não
mutagênica nos testes de Ames. Não foram realizados estudos de
longa duração em animais para avaliar o potencial carcinogênico.
Efeitos deletérios sobre a fertilidade humana não são
conhecidos.

Exames laboratoriais

Assim como para qualquer fármaco potente, avaliações periódicas
das funções renal, hepática e hematopoética deveriam ser
realizadas, durante tratamentos prolongados.

Uso em portadores de insuficiência hepática e/ou
renal

Pode haver acúmulo de Ampicilina Anidra (substância ativa) em
pacientes com comprometimento intenso da função renal
(clearance de creatinina menor que 30 mL/minuto).

Efeitos sobre a habilidade de dirigir veículos e/ou
operar máquinas

Não há evidências de que a Ampicilina Anidra (substância ativa)
diminua a habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas.

Ampicilina Anidra (substância ativa) cápsulas contém
lactose.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento
Amplacilina.

Reações Adversas do Ampicilina – Multilab

Assim como com outras penicilinas, a maioria das reações
adversas estão essencialmente limitadas a reações de
hipersensibilidade. Estas ocorrem com maior probabilidade em
indivíduos que demonstraram reações prévias de hipersensibilidade a
penicilinas, ou naqueles com história de alergia, asma, febre do
feno ou urticária.

Podem ser atribuídas ao uso da Ampicilina Anidra
(substância ativa) as seguintes reações adversas:

Reações comuns (gt;1/100 e 1/1000 e 1/10000 e lt;
1/1000)

Sistema circulatório

Trombose venosa, tromboflebite.

Sistema digestivo

Doença hepática, colite pseudomembranosa.

Sistema geniturinário

Nefrite intersticial, insuficiência renal aguda,
cristalúria.

Pele

Necrose epidérmica tóxica, eritema multiforme, síndrome de
Stevens-johnson.

Sistema nervoso central

Confusão mental sem outra especificação, convulsões, febre.

Equilíbrio hidroeletrolítico

Hipopotassemia.

Hematológica

Anemia hemolítica, hipoplasia medular, distúrbio da coagulação,
trombocitopenia, agranulocitose, leucopenia, eosinofilia, púrpura
trombocitopênica.

Imunológicas

Anafilaxia.

Osteomuscular

Exacerbação de miastenia gravis.

Local de injeção

Sintomas no local de aplicação.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de
Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em

Ampicilina-Multilab, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Ampicilina Multilab Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #891
    Anônimo
    Convidado

    Ampicilina Multilab Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Ampicilina Multilab Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top