Soro Antibotropico Pentavalente E Antilaquetico Bula

Soro Antibotrópico (Pentavalente) e Antilaquético

Como o Soro Antibotrópico (Pentavalente) e Antilaquético
funciona?


O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético deve ser
administrado por via intravenosa e possui como efeito imediato a
neutralização das ações tóxicas dos diversos componentes do veneno
de serpentes dos gêneros Bothrops e Lachesis na
circulação.

Contraindicação do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético não possui
contraindicações, porém, nos pacientes com antecedentes alérgicos à
proteína de origem equina ou aos componentes da fórmula, a injeção
intravenosa do soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético
deve ser feita com assistência médica, para o controle de possíveis
reações adversas à soroterapia.

Como usar o Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético deve ser
administrado, por via intravenosa, com assistência médica.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Soro
Antibotrópico (Pentavalente) e Antilaquético?


Não se aplica, por ser de uso restrito a hospitais e com
assistência médica.

Precauções do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético pode ser
usado em idosos, crianças e grupos de risco desde que seja com
assistência médica.

Medidas prévias à soroterapia

  • Imediatamente após acidente, conduzir o paciente para a Unidade
    de Saúde referência (polo de atendimento) para tratamento de
    pacientes acometidos por envenenamento por animais peçonhentos,
    mais próxima ao local de ocorrência, para avaliação da aplicação de
    soro específico, conforme gravidade do acidente e avaliação
    médica.
  • Manter o paciente em repouso, evitando correr ou caminhar.
  • Tranquilizar o paciente, podendo ser administrados analgésicos,
    mas evitando-se drogas de ação depressora do sistema nervoso
    central.
  • Não fazer garroteamento (torniquete) do membro afetado, sucção
    ou incisão no local da picada.
  • Limpar cuidadosamente o local com água e sabão. Não colocar
    substâncias sobre a ferida (fumo, café, esterco, ervas, etc) ou
    fazer curativos oclusivos.
  • Monitorar sinais vitais e volume urinário.
  • Não fazer uso de bebidas alcoólicas.

Reações Adversas do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

Reação muito comum (ocorre em 10% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Prurido, rubor cutâneo, urticária, tosse seca, rouquidão,
náuseas, vômito, cólicas abdominais, diarreia.

Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que
utilizam este medicamento)

Febre baixa, prurido ou urticária generalizados, artralgias,
linfadenopatia, edema periarticular e proteinúria.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou
farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do
medicamento.

Informe a empresa sobe o aparecimento de reações
indesejáveis e problemas com este medicamento, entrando em contato
através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Composição do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

Apresentação

Solução injetável. Cada ampola de 10,0 mL contém imunoglobulinas
(IgG) heterólogas que neutralizam, no mínimo, 50 mg de veneno de
referência da serpente Bothrops sp e 30 mg de veneno de
referência da serpente Lachesis sp.

Cartucho com 1 ampola de 10,0 mL.

Via intravenosa.

Uso adulto e pediátrico.

Composição

Cada ampola de 10,0 mL contém:

Imunoglobulinas (IgG) heterólogas que neutralizam, no mínimo, 50
mg de veneno de referência da serpente Bothrops sp
(Bothrops jararaca, Bothrops jararacussu,
Bothrops alternatus, Bothrops moojeni e
Bothrops neuwiedi). Imunoglobulinas (IgG) heterólogas que
neutralizam, no mínimo, 30 mg de veneno de referência da serpente
Lachesis sp (Lachesis muta).

Excipientes:

fenol, cloreto de sódio e água para injetáveis.

Superdosagem do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

Não se aplica, por ser de uso restrito a hospitais e com
assistência médica.

Interação Medicamentosa do Soro Antibotrópico
(Pentavalente) e Antilaquético

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Ação da Substância Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

Resultados de Eficácia


Dados do estudo de eficácia em pacientes adultos e pediátricos,
que receberam o tratamento com o Soro Antibotrópico (Pentavalente)
e Antilaquético + Imunoglobulina Heteróloga Contra Veneno de
Bothrops sp e Lachesis sp (substância ativa),
forneceram evidências que aprovam a segurança e eficácia dos soros
hiperimunes fabricados pelo Instituto Vital Brazil S.A. A
capacidade em neutralizar as atividades tóxicas do veneno é
comprovada através de modelos animais de laboratório e pelo uso
sistêmico em pacientes.

Características Farmacológicas


O Soro Antibotrópico (Pentavalente) e Antilaquético +
Imunoglobulina Heteróloga Contra Veneno de Bothrops sp e
Lachesis sp (substância ativa) é uma solução que contém
imunoglobulinas (IgG) purificadas, obtidas a partir de plasma de
equinos hiperimunizados com veneno de serpente do gênero
Bothrops (Bothrops jararaca, Bothrops
jararacussu
, Bothrops alternatus, Bothrops
moojeni
e Bothrops neuwiedi) e equinos
hiperimunizados com veneno de serpente do gênero Lachesis
(Lachesis muta). A ação farmacológica do Soro
Antibotrópico (Pentavalente) e Antilaquético + Imunoglobulina
Heteróloga Contra Veneno de Bothrops sp e Lachesis
sp
(substância ativa) consiste na neutralização das ações
tóxicas dos diversos componentes destes venenos.

Cuidados de Armazenamento do Soro Antibotrópico
(Pentavalente) e Antilaquético

O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético somente é
encontrado em serviços de saúde de referência para tratamento de
pacientes acometidos por envenenamento por animais peçonhentos.

O soro antibotrópico (pentavalente) e antilaquético deve ser
armazenado em temperatura de +2 ºC a +8 ºC. Não congelar. Uma vez
aberta a ampola, o soro deve ser utilizado imediatamente.

O prazo de validade é de 36 meses a partir da data de
fabricação. Esse prazo é indicado na embalagem e essa condição deve
ser respeitada rigorosamente.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide
embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade
vencido.

Para sua segurança, mantenha o medicamento na embalagem
original.

Depois de aberto, este medicamento não pode ser
reutilizado.

Aspecto físico

Solução límpida, incolor a levemente amarelada, livre de
partículas visíveis.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso
você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda
esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico
para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Soro Antibotrópico (Pentavalente) e
Antilaquético

MS 1.0407.0098

Farmacêutico Responsável:

Dr. Jorge Luiz Coelho Mattos
CRF-RJ nº 3083

Registrado e Fabricado por:

Instituto Vital Brazil S.A.
Rua Maestro José Botelho, 64
Vital Brazil – Niterói – RJ
CNPJ nº 30.064.034/0001-00
Indústria Brasileira

Telefone do Serviço de Atendimento ao Cliente
(SAC)

0800-0221036
sac@vitalbrazil.rj.gov.br

Soro-Antibotropico-Pentavalente-E-Antilaquetico, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Remédio Para Fóruns Bulas de Medicamentos Soro Antibotropico Pentavalente E Antilaquetico Bula

Visualizando 1 post (de 1 do total)
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top