Babytol Bula

Babytol

Contraindicação do Babytol

Dexpantenol (substância ativa) é contraindicado para indivíduos
com hipersensibilidade (alergia) conhecida a qualquer um dos seus
componentes.

Não há contraindicação relativa a faixas etárias.

Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Como usar o Babytol

A pomada deve ser aplicada diretamente sobre a pele limpa.

Prevenção e tratamento das dermatites de fraldas ou
assaduras

A cada troca de fralda, limpe a pele do bebê e aplique uma
camada de Dexpantenol (substância ativa) pomada.

Prevenção e tratamento das lesões dos mamilos ou
fissuras mamárias

Após cada mamada, aplique uma camada de Dexpantenol (substância
ativa) pomada.

Antes de cada mamada, retirar o excesso de pomada dos
mamilos.

Nas demais lesões de pele

Aplicar uma camada de Dexpantenol (substância ativa) pomada 1 a
3 vezes ao dia conforme orientação médica.

Precauções do Babytol

Não existem relatos sobre precauções especiais necessárias para
o uso de Dexpantenol (substância ativa).

Idosos e crianças

Não existem restrições ao uso de Dexpantenol (substância ativa)
em pacientes idosos e em crianças.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Gravidez

Categoria de risco na gravidez: C

Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Reações Adversas do Babytol

Reações alérgicas podem ocorrer em raros casos.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de
Notificações em Vigilância Sanitária – Notivisa, ou para a
Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Interação Medicamentosa do Babytol

Não existem relatos de interação de Dexpantenol (substância
ativa) com outras substâncias.

Ação da Substância Babytol

Resultados de Eficácia


Um estudo clínico demonstrou a eficácia de uma pomada contendo
Dexpantenol (substância ativa) em comparação com o veículo,
avaliando a cicatrização através de diversos parâmetros como
biometrológico, histológico e clínico. As zonas tratadas com
Dexpantenol (substância ativa) mostraram maior ativação
microcirculatória e metabólica1.

Outro estudo demonstrou que a ocorrência de dermatite de fraldas
(amoniacal) foi menor no grupo que utilizou Dexpantenol (substância
ativa) pomada, mais cuidados higiênicos tópicos (31%) comparada
aquela do grupo tratado somente com cuidados higiênicos (57%). Em
grupos pareados de gêmeos, os índices foram 17% no grupo
Dexpantenol (substância ativa) pomada, mais cuidados e 58% no grupo
tratado somente com cuidados higiênicos2.

Dexpantenol (substância ativa) pomada foi estudado em modelo de
cicatrização em área doadora de enxerto e demonstrou que após 14
dias de uso houve melhor cicatrização na área tratada com
Dexpantenol (substância ativa) pomada, comparada à área tratada
somente com veículo. A área tratadacom Dexpantenol (substância
ativa) pomada demonstrou também, melhor flexibilidade pela promoção
de hidratação e um processo inicial de neovascularização mais
intenso que aquela ocorrida na área tratada com veículo, melhorando
a vascularização local, assim, facilitando a
cicatrização3.

O estudo abaixo, randomizado e duplo cego, controlado por
placebo, demonstrou que o Dexpantenol (substância ativa) formulado
em diferentes veículos lipofílicos, após 7 dias de uso melhorou a
hidratação da camada córnea e reduziu a perda transepidérmica de
água com diferenças favoráveis quando comparado ao uso dos veículos
isoladamente. Concluiu-se que o Dexpantenol (substância ativa),
formulado em veículos lipofílicos, estabiliza a função protetora
(barreira) da pele4.

Referências

Nouvelles
Dermatologiques; 16: 266-275, 1997.
Putet, G. et. al.; – Effect on Bepanthen ointment
in the prevention of diaper rash on premature and full-term babies:
open piloty study – Reálités pediatriques n. 52 juin 2000.
Girard, P. et al – Effect of Bepanthen ointment
on the graft-donor site wound-healing model: double blind
biometrological and clinical study, with assessment by the patient,
versus vehicle – Nouv. Dermatol. 1998; 17:559-570.
Wolfgang Gehring and Max Gloor – Effect of
topically applied dexpanthenol on epidermal barrier function and
stratum corneum hydration – Drug Res 50 (II), 659-663 –
2000.

Características Farmacológicas


Farmacodinâmica e farmacocinética

Dexpantenol (substância ativa) contém como princípio ativo o
Dexpantenol (substância ativa) associado a excipientes de alto teor
oleoso. O Dexpantenol (substância ativa), substância ativa do

Dexpantenol (substância ativa) é rapidamente transformado nas
células da pele e das mucosas em ácido pantotênico. O ácido
pantotênico é um componente da coenzima A, necessária para o
processo de regeneração e cicatrização da pele e das mucosas. O
ácido pantotênico estimula a multiplicação das células basais que
realizarão a epitelização da epiderme e dos fibroblastos que
promovem a síntese do colágeno, constituinte fundamental da
derme.

Babytol, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1453
    Anônimo
    Convidado

    Babytol Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Babytol Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top