Arlivry Bula

Arlivry

Como o Arlivry funciona?


Arlivry contém em sua formulação o extrato seco de folhas de
Hera (Hedera helix L.). Este extrato possui as saponinas,
como principal constituinte, que são capazes de reduzir a
viscosidade do catarro presente nas vias respiratórias em casos de
doenças inflamatórias crônicas pulmonares, facilitando sua expulsão
e diminuindo a tosse. Além disso, proporciona o relaxamento da
musculatura lisa brônquica com conseqüente ação broncodilatadora,
melhorando a respiração.

Contraindicação do Arlivry

A Hedera é contraindicada a pessoas que apresentam alergia
conhecida à planta ou aos outros componentes da formulação.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Este medicamento é contraindicado para menores de 2
anos.

Como usar o Arlivry

Uso oral.

Adultos

Tomar 7,5 mL, 3 vezes ao dia.

Crianças de 4 – 12 anos

Tomar 5 mL, 3 vezes ao dia.

Crianças de 2 – 4 anos

Tomar 2,5 mL, 3 vezes ao dia.

Utilizar apenas a via oral. O uso deste medicamento por outra
via, que não a oral, pode causar a perda do efeito esperado ou
mesmo provocar danos à saúde.

A duração do tratamento deve ser aquela indicada pelo
médico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os
horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu
médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar
o Arlivry?


Caso haja esquecimento da ingestão de uma ou mais doses deste
medicamento, a posologia indicada deverá ser retomada, não havendo
necessidade de repor as doses esquecidas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico
ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Precauções do Arlivry

Em caso de alergia ao produto, recomenda-se suspender o seu uso
e procurar o médico.

Não utilizar doses maiores do que as recomendadas.

Reações Adversas do Arlivry

Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes
que utilizam este medicamento)

A administração de produtos contendo Hedera pode causar
diarréia, dor epigástrica (estômago) e abdominal, enjoo e vômito e
manifestações alérgicas.

Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes
que utilizam este medicamento)

Sensação de boca seca e sede, dor de cabeça, sonolência,
palpitação, perda de apetite, sudorese, eructação (arroto) e
estomatite.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou
farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do
medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de
atendimento.

População Especial do Arlivry

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres
grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Composição do Arlivry

Cada mL de xarope sabor mel contém

Extrato seco de Hedera helix
L. 
(folhas)

7 mg

Veículo q.s.p

1mL

Veículo:

 sorbitol, maltodextrina, goma xantana, sorbato de
potássio, ácido cítrico, aroma artificial de mel, água
purificada.

Cada mL de xarope sabor cereja contém

Extrato seco de Hedera helix
L. 
(folhas)

7 mg

Veículo q.s.p

1mL

Veículo:

 sorbitol, maltodextrina, goma xantana, sorbato de
potássio, ácido cítrico, aroma artificial de cereja, água
purificada.

Concentração:

 7mg de extrato seco de folhas de Hedera helix L.
por mL do xarope (correspondente a 0,753 mg de hederacosídeo
C).

Concentração de princípio ativo: 

O Extrato seco está padronizado em 10,75 % de hederacosídeo C.
Cada mL de xarope contém 0,753 mg de hederacosídeo C.

Apresentação do Arlivry


Cartucho contendo frasco PET âmbar com 100 mL de xarope + copo
dosador.

Cartucho contendo frasco PET âmbar com 100 mL de xarope +
seringa dosadora.

Uso oral.

Uso adulto e pediátrico acima de 2 anos.

Superdosagem do Arlivry

Altas dosagens podem provocar enjoo, vômito, diarréia e
excitação. Nestes casos, o médico deverá ser consultado
imediatamente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento,
procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do
medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você
precisar de mais orientações.

Interação Medicamentosa do Arlivry

Segundo estudos recentes, a administração de Hedera helix
L.
concomitante à administração de antibióticos,
antipiréticos, anti-inflamatórios não esteroidais e antialérgicos
pode levar a um aumento de reações adversas.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está
fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico.
Pode ser perigoso para a sua saúde

Ação da Substância Arlivry

Resultados de Eficácia


Fazio e colaboradores avaliaram a eficácia e a segurança de um
xarope de Hedera Helix (substância ativa) em 9.657
pacientes portadores de bronquite aguda ou bronquite crônica
associadas com hipersecreção de muco e tosse produtiva e
frequentemente associada a um quadro infeccioso. Dos pacientes
incluídos, 5.181 estavam na faixa pediátrica entre 0 e 14 anos. O
objetivo do estudo, prospectivo e multicêntrico, foi determinar a
eficácia na supressão ou alívio dos sintomas relacionados à
bronquite, bem como o perfil de eventos adversos. Os pacientes
incluídos receberam o xarope de Hedera Helix (substância
ativa) isoladamente ou em associação com outros medicamentos, com
base no diagnóstico estabelecido pelo médico investigador.

Os sintomas foram documentados na visita basal e na segunda
visita, agendada após sete dias. Melhora ou ausência dos sintomas
após o tratamento ocorreu em 95,1% dos pacientes: as melhoras da
tosse, da expectoração, da dispneia e da dor ocorreram em 93,4%,
92,9%, 91,2% e 90,8% dos pacientes, respectivamente. O conceito de
condições clínico comum aplicado ao estudo resultou em muitos
pacientes fazendo uso do xarope concomitantemente a antibióticos e
antipiréticos. Por essa razão, os resultados foram
estratificados para que se pudessem avaliar os resultados da
terapia isolada com Hedera Helix (substância ativa), que
se mostrou tão eficaz quanto as terapias combinadas com
antibióticos ou outros medicamentos. A tolerância ao xarope de
Hedera Helix (substância ativa) foi considerada boa ou
muito boa por 96,6% dos pacientes e eventos adversos foram
relatados por 2,1% dos pacientes, sendo que 1,2% desses eventos
foram relatados em crianças. Apenas 0,5% dos pacientes
interromperam o uso do produto devido a eventos adversos.

Buechi e colaboradores avaliaram as alterações na tosse e a
tolerabilidade de uma preparação de ervas contendo Hedera
Helix
(substância ativa) como principal componente ativo em 62
pacientes com idade média de 50 anos (16 a 89 anos) portadores de
tosse irritativa secundária ao resfriado comum (n = 29), bronquite
(n = 20) ou doenças do trato respiratório com formação de muco (n =
15). A duração média do tratamento foi 12 dias (3-23 dias). Os
resultados do tratamento foram avaliados com base nas alterações
nos escores de sintomas para tosse e expectoração. Na visita final,
todos os escores de sintomas melhoraram em relação ao basal e a
eficácia foi considerada boa ou muito boa por 86% e 90% dos médicos
e dos pacientes, respectivamente. A tolerabilidade foi considerada
boa ou muito boa por 97% dos médicos e pacientes.

Características Farmacológicas


Hedera Helix (substância ativa) (substância ativa deste
medicamento) contém em sua formulação o extrato seco de folhas
de Hedera Helix L. (substância ativa), utilizado como
meio de extração o etanol a 30% (não presente no produto
final) como substância ativa. Os componentes das matérias vegetais
da droga (folhas de hera) que fornecem o valor terapêutico da
droga são, principalmente, o bisdesmosídeo saponinas do grupo de
glicosídeos triterpenos, cujo principal representante em
termos qualitativos é a hederasaponina C (hederacosídeo C).

O efeito terapêutico de Hedera Helix (substância ativa)
nas doenças das vias aéreas é devido ao glicosídeo saponina,
presente no extrato seco, que possui dupla ação: mucolítica e
broncodilatadora. Ambas as ações aumentam a expectoração eliminando
as secreções que obstruem a via aérea. 

O efeito mucolítico do extrato deve-se essencialmente à natureza
da saponina dos hederaglicosídeos, embora os efeitos
parassimpatolíticos de certos glicosídeos sejam considerados a base
das propriedades broncodilatadoras sobre os
brônquios inflamados.

Cuidados de Armazenamento do Arlivry

Este medicamento deve ser guardado ao abrigo da luz e umidade.
Manter em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30 °C).
Nestas condições, o medicamento se manterá próprio para consumo,
respeitando o prazo de validade de 24 meses indicado na
embalagem.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide
embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido.
Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Arlivry apresenta-se como um líquido pouco viscoso, de cor
castanha com odor característico de mel ou cereja.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso
ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no
aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá
utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das
crianças.

Dizeres Legais do Arlivry

MS: 1.3841.0047

Farm. Responsável:

Tales de Vasconcelos Cortes
CRF/BA nº 3745

Natulab Laboratório SA

Rua H, nº 2, Galpão 03 – Urbis II
Santo Antônio de Jesus – Bahia
CEP – 44.574-150
CNPJ 02.456.955/0001-83
Indústria Brasileira 

SAC:

(75) 3311 5555

Venda sob prescrição médica.

Arlivry, Bula extraída manualmente da Anvisa.

Remedio Para – Indice de Bulas A-Z.

Compartilhe esta página!

Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Autor
    Posts
  • #1115
    Anônimo
    Convidado

    Arlivry Bula

    Compartilhe suas experiências sobre este medicamento com outros usuários.
      • Utilizou este Remédio para?
      • Efeitos colaterais.
      • Resultados.
      • Indicações, sugestões e dicas!
    Acessar a Bula do medicamento.
    Arlivry Bula Completa extraída da Anvisa
Visualizando 1 post (de 1 do total)
  • Você deve fazer login para responder a este tópico.
Scroll to top